THE FLASH: Três temporadas e discursos motivacionais não acabam!

Antes de iniciar vale avisar que a matéria contem spoilers, então leia por sua conta e risco.

A terceira temporada da série The Flash teve sua estréia na última terça-feira (4), com o primeiro episódio intitulado de FLASHPOINT.

Para recordar o que houve no último episódio da segunda temporada: Barry Allen (Grant Gustin) voltou no tempo de novo e evitou que Eobard Thawne (Matt Letscher) tirasse a vida de sua mãe. Com isso, todo o espaço tempo que Allen conhecia, isto é, a vida que teve junto com os West, Cisco, Caitlin, Zoom e tantas outras personagens; esta linha temporal deixou de existir.

Em uma das cenas vemos Thawne preso ao que parece ser uma das celas que Flash e sua equipe costumavam utilizar para prender os meta-humanos, logo, vale frisar que é impossível que o Reverso use sua velocidade enquanto ali permanecer.

Sucede-se que, Thawne alerta Barry sobre o que ele fez e dentre tantas icônicas frases valem destacar duas. Uma delas é dita durante a primeira conversa entre os rivais:

Eobard Thawne: “Um dia, você voltará aqui e irá implorar para que eu a mate [Nora Allen] novamente.”

Os motivos que fizeram o Velocista ter tanta precisão no que dizia era porque ele sabia que, tanto ele, quanto Barry, em algum momento começariam a perder as memórias referentes a outra linha temporal, chegando ao ponto que Allen perderia até mesmo sua velocidade.

Assim que os efeitos já previstos por Thawne se iniciam, Allen retorna a cela dele e uma nova conversa acalorada se inicia, com Eobard deixando mais claro os efeitos negativos da viagem no tempo do Flash, sendo dita outra célebre frase:

Eobard Thawne: “E agora quem é o vilão, Flash? Quem é o vilão?”

Para os fãs da animação e HQ Flashpoint, sabem muito bem que em ambas o Professor Zoom diz algo parecido; portanto quem gosta do herói, sem dúvidas ficou extremamente contente com o que ouviu.

Em suma, Eobard Thawne está incrível, muito bem trabalhado neste primeiro episódio conseguindo transmitir aos espectadores o sentimento que ele tem em relação a Barry Allen.

No que tange às outras personagens estão bem legais, porém como sua participação não possuiu tanto peso no episódio, exceto Iris West (Candice Patton) e Wally West (Keiynan Lonsdale) que tiveram uma relevância um pouco maior, visto que ambos trabalhavam juntos, uma vez que Wally era o Kid Flash na nova linha temporal.

Lembra do velocista com uniforme preto e amarelo que foi visto nas fotos do primeiro episódio? Pois é, ele é ninguém mais ninguém menos que Edward Clariss, O Rival. Exatamente, o reverso de Jay Garrick foi inserido neste início de temporada de forma completamente diferente da qual os fãs dos quadrinhos estão acostumados.

Durante a luta entre Flash e Kid Flash contra O Rival, ele sem explicações resolve expor seu alter-ego; o que fica levemente forçado, pois não há explicações firmes do porquê um vilão deixaria o herói saber sua verdadeira identidade, isso porque era a primeira vez que ele conhecia o Flash e de repente pensou:

Rival: “Não sei quem é esse cara de vermelho, mas vou mostrar quem sou de verdade.”

Porque como sabemos é super comum acontecer, não é? Contudo, se não bastasse a revelação de sua identidade, O Rival, resolve falar para a dupla:

Rival: “Revelem também suas identidades!”


Ao final do episódio Barry se dá conta que a viagem no tempo está acabando com ele e que apesar de estar feliz por ter seu pai e sua mãe por perto, não quer perder as memórias que tem de sua vida anterior sequer tem intensões de esquecer de todos que fizeram parte dela. Portanto, torna a falar com Eobard Thawne pedindo exatamente aquilo que Thawne já havia alertado que ele faria, o diálogo ocorre mais ou menos desta forma:

Barry: “Você sabe o que quero que faça…”
Thawne: “Ahn? O que seria? Eu não ouvi você dizer”

Barry: “Quero que você mate minha mãe”

E assim acontece. Thawne ajuda Barry a voltar na época em que ele impediu a morte de sua mãe, e neste instante temos que o corpo desacordado dele desaparece, visto que o próprio se encontra a frente do Flash que evitou o homicídio, bem como o próprio desaparece, porque este mesmo também se encontra presente naquele momento. Ficou confuso? Veja o episódio, assim terá maior clareza do que aconteceu.

Nos minutos finais do episódio, após Allen e Eobard retornarem a linha do tempo original, somos surpreendidos com um acontecimento que não ficou claro, qual seja algo relacionado a Iris West, pois Wally diz que ninguém toca no assunto, ninguém mais fala dela na casa.

Por fim, a cena corta para Edward Clariss da linha temporal original e é possível ouvir alguém com voz rouca e grave chamando pelo nome da personagem. Quando se levanta da cama e se dirige ao espelho, Clariss, vê a palavra “ALCHEMY” (Alquimia) sendo escrita nele, mais um mistério a ser resolvido durante a temporada.

Contras:

O primeiro episódio pecou em algo que a série já deveria ter mudado há tempos: DISCURSOS MOTIVACIONAIS. Isso cansa, é chato e não acrescenta em nada para a história, vez que o próprio Barry dos quadrinhos, local onde ele nasceu e foi criado, não se encontra nada disso; talvez uma vez ou outra, mas não este exagero que a CW faz questão de colocar toda semana.

Muitas personagens que compõe o time fora irrelevantes para a trama, somente ali estavam para dar um “oi”. Não se encaixam nesta parte Henry e Nora Allen, pois eles foram demais, Wally e Iris West.

Prós:

Finalmente a série parou com essa de o velocista desconhecido que apenas será revelado nos episódios finais. Há perguntas respondidas logo de cara? Sim, porém são questionamentos mais gostosos, que realmente empolgam e que fogem daquilo que vimos na primeira e segunda temporada.

Barry, aparentemente, se deu conta que não é tão viável voltar no tempo para salvar a mãe dele, e por esta razão merecia até um prêmio.

No mais, a terceira temporada começou muito bem, com um erro aquilo ou ali, mas que já são conhecidos pelo público da série. Em uma escala de 0 a 10 o primeiro episódio vai com 9/10.

Christian

Curso Direito, gosto de criar o caos opinando sobre política (Imposto é roubo), sou fã de quadrinhos em especial o Flash e é isso ai

%d blogueiros gostam disto: