Superman, Jesus e Zack Snyder: Uma análise dos paralelos entre Jesus e Superman em Man of Steel e Batman V Superman.

 

Uma breve análise do tema.

Sabemos que Superman tem uma breve base na figura religiosa de Jesus Cristo, o Messias do Cristianismo, Joe Shuster e Jerry Siegel autores do personagem, eram judeus e não obstante colocaram o verdadeiro nome de Clark Kent com o sufixo “El”, o Kal-El foi feito desde o ínicio para fazer referências ao divino. Snyder foi cuidadoso ao inserir isso na mitologia do azulão em Man of Steel(2013), à epóca do lançamento do filme ele salientou:

“A relação entre Jesus Cristo e Superman não foi inventada por nós. Existe desde a criação do personagem. Mas é uma dessas coisas que desapareceram nas últimas décadas… eu achei que deveríamos voltar a falar dessa mitologia e da importância desse personagem e sua relevância para o momento”

“A mitologia da história estabelece um paralelo interessante com a história de Cristo, dando uma camada de interesse extra ao filme. Filosofia, religião, respeito aos quadrinhos, tudo isso nos interessou”.

Superman

 

Pois bem, a seguir mais alguns pontos de convergência entre Jesus e Kal-El.

  • Superman veio de outro mundo com uma missão assim como Jesus.
  • Foram criados por famílias simples, Maria e José, Martha e Jonathan.
  • Superman é meio humano meio “Deus”, no caso kryptoniano.
  • Por volta dos 30 anos, ambos vão em uma jornada particular e ficam mais cientes de sua missão, assim como Superman visita ao Fortaleza da Solidão, Jesus vai ao deserto quando o mesmo é tentado pelo Diabo.
  • Jeová, e Jor-El falam com seus filhos na terra com frequência.
  • Altruísmo e negação são temas recorrentes das Hqs do Superman assim como dos 4 evangelhos canônicos.

 

Há também alguns paralelos que poderíamos fazer com Moisés, mas não vamos entrar em mais detalhes acerca disso. Obviamente uma analogia para ser bem feita não precisa cobrir e amarrar todos os pontos e criar uma grande ponte entre os dois assuntos, mas acredito que até aqui querido leitor você já está convencido que o paralelo é real entre as duas figuras, muitos outros pontos do Superman não vão entrar com coerência nessa equação, mas pois bem. E o por que deste assunto, seria apenas o lançamento de Batman v Superman? Sim e não leitor da DCBR Club.

Atenção Spoiler Abaixo!!! Se ainda não viu o filme volte depois 🙂 .

Batman V Superman leva esta a discussão do divino a outro patamar, onde filmes de heróis ainda não haviam pisado, o confuso Lex Luthor, vivido pelo brilhante Jesse Eisenberg vê Kal-El como um ser divino, fica evidente em várias frases do personagem e ele odeia este fato,:

“Se Deus é todo poderoso, ele não pode ser inteiramente bom, e se ele é inteiramente bom, não pode ser todo poderoso”, completa Luthor para um confuso Clark.

O filme vai inserindo essas ideias de formas sutis rápidas porém brilhantemente posta em cena, Zack Snyder consegue colocar Superman acima de tudo neste filme, realmente o “El” em seu nome é levado a sério, mas Clark nunca foi tão humano quando em BvS.

O fim inevitável.

Se você foi  tão bom quanto o Neo de Matrix para desviar de balas assim como para desviar dos temíveis spoilers, voce pode ter chegado ao filme sem ideia do inevitável fim do filme, mesmo que a presença do vilão Apocalipse(Doomsday), trazido a vida através de um processo proibido pelo conselho de Krypton(Lex não teve limites mesmo), a abominação de Krytpon, já dava a ideia que haveria a morte de nosso herói, pois o vilão foi inventado com este objetivo, mata-lo.

Pois bem somos apresentados a uma triste morte de Superman mas a forma como o filme coloca isso na tela é íncrivel e ao mesmo tempo pesada, porém cheio de significado. O sacrificio de Superman, utilizando a lança que outrora teria servido para dar cabo de sua própria vida, ele golpeia Apocalipse enquanto é ajudado por seus dois novos amigos(Batman e Mulher Maravilha), dado o contexto ele seria o único capaz de dar o golpe final na “abominação”, atravessando-o completamente com a uma lança que é pura Kryptonita nas palavras de Batman e então neste momento Doomsday com um de seus espinhos atravessa o peito de Kal-El bem em seu  famigerado “S”, a esperança morreu? O monstro é derrotado, mas junto nosso herói cai morto, das duas vezes que assisti, completo silêncio “enrraiveceu” o  cinema somado a alguns murmúrios de indignação. Ponto. Deus está morto, Lex conseguiu, talvez o diabo fosse o próprio Lex?

Voltemos a Jesus: a importância do sacrificio e do simbolismo empregado.

“Eu perdi a fé na humanidade 100 anos atrás”.  Diana sobre nosso mundo.

O filme te traz a ideia de desolasão, desespero e apatia, nem Superman nem Batman acreditavam realmente no que estavam a fazer, ambos vítimas, tão vitímas quanto qualquer um, Kal-El chegou a perder a vontade de representar seu próprio símbolo em determinada parte do filme.

Superman um ser “imortal” tinha uma chance de morrer personificada em sua frente através de uma arma de Kryptonita e um monstro tão forte quanto o mesmo, o que ele poderia fazer naquele momento? Ele poderia deixar tudo pra trás? Por que então se jogar para a morte? Não foi coincidência ele escolher morrer ali, assim como Jesus se entrega, ele também o fez, pela humanidade, Lois chega a pedir por favor que ele não o faça, ele sabia que era o seu fim derradeiro ao partir com a lança para perfurar o monstro. O paralelo entre o sacrifício de Jesus é inevitável.

 Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la. Esta ordem recebi de meu Pai”. João 10:18 NVI. Jesus ao falar sobre sua própria vida.

Niguém poderia tirar a vida de Superman se ele não decidisse ele mesmo a entregar ao seu algoz pelo bem da humanidade.

Até onde você vai pela sua missão? Assim como Zod disse para Superman em Man of Steel: “…esses humanos que você adotou…”, Superman se entregou a morte pelos humanos, nesse momento o Deus morreu, rebaixado, surrado, humilhado, saiu de sua posição privilegiada para morrer como um soldado, humano soldado. Lex quis que Superman caisse do trono, ele caiu, mas como herói, apesar de ter conseguido mata-lo, é emblemático como ele tem o peito perfurado, bem em cima de seu “S”da esperança.

O ciclo está quase completo, falta agora a ressurreição, mais uma vez teremos isso pelas mãos do visionário Zack Snyder. Justice is Coming, Justice League is coming, o sonho é real meus amigos, boa páscoa a todos e obrigado DC/Warner pelo melhor presente de páscoa para nós fãs.

PS: Depois deste texto não é emblemático que o filme tenha sido lançado na semana santa? Abraços e até a próxima pessoal.

 

 

 

Dasayeve Xavier

Dasayeve Xavier, estudante de Engenharia de Computação, administrador da page DC Brasil Club e desenhista amador nas horas vagas(ou não). Fã da DC e principalmente do Batman, escreve aleatoriedades para este site.

%d blogueiros gostam disto: