REVIEW| Lanternas Verdes Rebirth #1

Uma coisa que é extremamente difícil, é fazer reviews sem comparar o atual com o passado, mas como se trata de um título que tem como foco dois personagens relativamente novos no universo dos quadrinhos, não tem muito o que comparar.

Para iniciar, é perceptível que essa revista dos Lanternas Verdes é escrita por Johns, já começa com a discussão do passado e a inserção de elementos novos, bem característico desse escritor. Teve o auxílio de Sam Humphries que também não é um novato na área dos cavaleiros esmeraldas e que vai assumir o título quinzenal a partir da próxima edição e arte de Ethan Van Sciver e Ed Benes.

Uma palavra que define a revista, é pluralidade. Vindo de uma revista do Lanterna Verde extremamente focada em um único personagem (Hal Jordan), deixando os outros lanternas para uma revista acessória, chamada de Tropa dos Lanternas Verdes, Johns voltou a inserir elementos de que o trabalho em equipe define a vontade de um lanterna, contando agora com DOIS lanternas verdes figurando no polo central da revista: Simon Baz e Jessica Cruz.

13117773_838730509570229_1245951477_n

Simon está no universo DC um pouco a mais de tempo do que a Jessica. Foi inserido nos finais de algumas revistas da Liga da Justiça, recebeu o anel e então se juntou a tropa, fazendo parte da revista da mesma. Simon era um prisioneiro de algo que não havia feito, e então com sua força de vontade em provar a verdade, ele recebeu o anel. Simon, apesar de pouco tempo sendo trabalhado, já se mostrou extremamente poderoso, quando usou seu anel para curar seu cunhado e acordá-lo do coma, coisa que nenhum lanterna verde havia conseguido fazer antes.

Green Lanterns - Rebirth (2016) 001-005 (1)

Já a Jéssica é extremamente novata como lanterna. Passou grande parte sendo a Anel Energético, hospedeira de Volthoom (entidade do anel energético da Terra-3). Esse anel escolhia as pessoas mais “medrosas” para poder se apossar, diferente do anel esmeralda, que escolhe o portador que seja capaz de superar grande medo. Ao se sacrificar para salvar o Flash no final da Guerra de Darkseid (Liga da Justiça #50), Jessica provou ter superado seu medo, e foi extremamente corajosa quando conseguiu assumir o controle do seu corpo por alguns segundos, o resultado disso foi o sacrifício da entidade, e ela recebendo um anel verde, e ela agora, não faz a mínima ideia de como lidar com isso.

Green Lanterns - Rebirth (2016) 001-008

No decorrer da história, ambos são chamados pelo anel, e ao chegar ao local indicado, tem que lutar contra um robô Caçador, ambos falham por não saber fazer um trabalho em equipe e então Jordan aparece, dizendo que aquilo era um teste e que eles não passaram, mas que agora terão que trabalhar em equipe e parar de se estranharem, pois ambos serão representantes do setor da Terra, e para que isso de fato ocorra, Hal uni as duas baterias em uma só, fazendo que eles só sejam capaz de recarregar o anel se estiverem juntos.

Green Lanterns - Rebirth (2016) 001-018

Lanternas Verdes Rebirth 1: trata de superação e colaboração. Ambos personagens do núcleo central convivem com fobias. Simon, convive com o ódio de pessoas que tem aversão a qualquer coisa que ligue os Estados Unidos ao reino islâmico, e Jessica, tem fobia de pessoas, de lugares, basicamente de tudo. Eles tem a capacidade de superar cada medo, mas diferente de Jordan que superou de uma vez, eles tem que se superar a cada dia, mostrando que há força em sua fraqueza enquanto protegem a Terra.

Provavelmente seu primeiro grande arco será contra os lanternas vermelhos, no final, a história dá um grande gancho para isso. Enquanto os lanternas vermelhos observam que só há os dois como lanternas responsáveis pela Terra, eles não veem ameaça nos novatos e então decidem que devem atacar.

Green Lanterns - Rebirth (2016) 001-021

Se você não tem afinidade com a história anterior dos lanternas verdes pode ler essa HQ sem medo, como os dois personagens são novatos, não há muitos elementos ou referências de histórias passadas, tudo é extremamente novo, e eles vão aprender a lidar com a situação da mesma forma que um novo leitor vai começar a lidar com a história.

O roteiro de Johns é extremamente bem trabalhado e a arte não é essencialmente boa, os traços de Sciver pode não ser agradáveis para todos, mas não é nada que comprometa a leitura da revista.

Ideal para novos leitores.

Nota 4,2 de 5.

E aí, o que achou dessa nova fase com novos personagens? Deixe sua opinião nos comentários.

Caio Vinícius

Após a mordida de um gafanhoto radioativo, ganhou poderes sem igual. Com isso, jurou combater o crime com tamanha destreza !

%d blogueiros gostam disto: