Review: Lanterna Verde e Arqueiro Verde

Manter o Ideal de vida americano.

Esse era o principal foco das publicações de quadrinhos da década de 1960. Contudo, dois excelentes artistas do mundo da nona arte resolveram desconstruir toda essa tediante perfeição americana.

Dennis O’Neil (roteiro) e Neal Adams (arte) se uniram para inserir temas adultos e reais em um gênero considerado infantil na época, criando uma história que revolucionaria não só a vida de seus dois personagens principais, mas a vida de todos os leitores.

                                3910787717_3b99a29e80_o

Conscientizar, essa é a palavra que talvez mais se encaixe nesse crossover entre os esmeraldas mais queridos da Dc Comics.

A ideia de unir dois personagens que estão em campos totalmente diferentes do universo é genial! Vemos um herói intergaláctico que quase não atua na Terra, e um herói urbano cujo foco é combater a Desigualdade Social e ajudar o povo em seus conflitos diários.

                                Captura de Tela 2016-04-14 às 14.52.11

“Por que o senhor nunca se preocupou em lutar pra melhorar a vida de gente pobre como nós?” (Pergunta feita por um senhor negro logo na primeira edição). Ela atinge de tal forma o lanterna que ele decide mudar seu foco de atuação como herói.

A partir daí, o arqueiro vira um guia do mundo real. A HQ passa uma mensagem  sutil mas tão dolorosa que faz o Cavaleiro Esmeralda questionar seu senso de justiça.

Não irei revelar muito da história aqui, pois quero manter a boa experiência do leitor.

Vemos pela primeira vez na história uma saga que trata de temas como exploração sexual, manipulação de massa e até o vicio em drogas.

                                       tumblr_o2z1hzpoHR1sa2z61o1_1280

A estratégia que Dennis O’Neil usa para inverter a culpa dos personagens é genial, vemos um lanterna culpado nas primeiras edições por ser um humano que não liga para o seu próprio povo. Porém, nas edições finais da saga, presenciamos a inversão desse papel: o arqueiro vira o “vilão”.

A reação que o arqueiro tem quando seu pupilo é pego com drogas, é a mesma reação que a sociedade tem, ela julga e descrimina o usuário.

O’Neil insere então a heroína Canário Negro para ser a voz da razão, ela cuida do menino na luta contra esse mal que não pode ser combatido apenas por um herói de capa.

                 the100a5

A Dc cancelou o quadrinho depois de um pouco mais de um ano de publicação. Mas a mensagem da HQ continua muito atual. Lanterna verde e Arqueiro Verde marcaram a editora, a partir desses quadrinhos, vimos temas mais sérios sendo abordados pelas vindouras publicações.

No final, o quadrinho deixa uma grande lição, não só para os seus heróis protagonistas, mas para seus leitores também. A Desigualdade social, o preconceito e o extremismo, talvez sejam os maiores vilões da humanidade, e não cabe apenas para os heróis de uniforme combatê-los, todos nós devemos lutar contra esse monstro.

Sempre me perguntei “uma história em quadrinhos pode mudar o mundo?” O título Lanterna Verde e Arqueiro Verde entregam muito bem a resposta para essa pergunta. Sim, uma boa HQ pode mudar o mundo.

Raysom

Bacharel em Administração, DCnauta de coração, empreendedor viciado em chá, guitarrista aposentado, co-fundador da DC Brasil Club, Sindicato Nerd e Marvel Brasil Club.

%d blogueiros gostam disto: