Review- Batman: The Telltale Series,Episódio 1

0

Uma semana atrás (02/08/2016),a Telltale Games publicava seu mais novo jogo,baseado nas histórias em quadrinhos da DC Comics, Batman: The Telltale Series.

Logo de cara,para aqueles que jogam/vão jogar no PC,devemos ressaltar algo importante: O jogo está mal otimizado nos computadores, rodando a 26 FPS, com travamentos constantes que atrapalham a gameplay.

Mas voltando ao jogo em si,esse é o jogo que mais agrada na questão “imersão”,o que já é esperado de um jogo da produtora. Os jogos da mesma sempre se tratam em te colocar no lugar do personagem,dando á você a liberdade de escolher ações,falas,guiar até mesmo as formas que a história se seguirá. E isso é feito de uma forma genial quando se tem em mãos,um personagem que tem uma identidade secreta á manter,vilões perigosíssimos e aliados vulneráveis.

20160803144633_1
A história se passa pouco depois que Bruce Wayne retorna á Gotham,iniciando suas atividades como o Batman. A primeira cena começa quando alguns capangas invadem um prédio,e bloqueiam o acesso da polícia,o que os deixa livres por algum tempo. Nesse momento assumimos o manto do Batman,e a ação começa,paralelamente a um diálogo entre Bruce e Alfred,que é outro ponto alto do jogo por seus diálogos bem trabalhados e uma interação convincente.

Nesse mesmo momento,também somos introduzidos á um novo modelo de gameplay,durante a ação. Conforme você for acertando os movimentos,uma barra no canto inferior esquerdo será preenchida. Caso não seja suficiente,você morre,reiniciando do último checkpoint, ou sofre as consequências, que influenciarão o futuro do jogo. Outro ponto alto da gameplay,é o fator detetive,que agora mais do que nunca está em suas mãos,te fazendo explorar o cenário e pensar como o melhor detetive do mundo.

20160805153014_1

Nada é muito fiel aos quadrinhos,a Telltale constrói todo um novo universo para seu jogo,o que é ótimo. Por ser um jogo em que você deve ter cuidado com o que acontece a cada passo que a história dá, para quem leu as obras mais importantes,não teria tanta graça pela previsibilidade.

Então,mais uma vez temos o Cavaleiro das Trevas,em um jogo,de forma genial,com uma trilha sonora caprichada,gráficos que cumprem o que prometem (apesar da baixa resolução) se parecendo com HQs,mas uma jogabilidade mal otimizada e lenta.


Trilha sonora: 8/10
Gráficos: 9/10
Jogabilidade: 7/10
História: 10/10
Diversão:8/10

Nota final: 8.5/10

Leave A Reply

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: