323 views 0 comments

OPINIÃO | Viva – A vida é uma festa, é muito mais que uma animação!

by on dezembro 13, 2017
 

Viva – A vida é uma festa, fala sobre Miguel, dublado por Anthony Gonzales, que nasceu em uma família de sapateiros mas sonha em ser músico. Como sua família desaprova, o menino embarca em uma aventura com os seus ancestrais.

O filme é uma produção da Pixar com a Disney, que novamente não decepcionam. A animação está fenomenal e linda até os mínimos detalhes  –  principalmente os esqueletos, que aliás, são a coisa mais engraçada do filme. Faz questão de estabelecer seus personagens logo no primeiro ato, e quando nós já amamos cada um, o longa acelera seu ritmo e  se mantém constante até o final.

Ainda falando dos personagens, estes são maravilhosamente escritos. Todos parentes de Miguel, vivos ou não, tem uma característica única que os fazem engraçados e apaixonantes. Em algum momento, você vai acabar vendo algum reflexo da sua família ali.
Toda a história é baseado no Día de Los Muertos, festa mexicana que celebra a morte e os entes queridos que se foram. E eles tratam o festival com muito respeito, podemos notar que foi feita uma ótima pesquisa sobre o assunto.

Claro que ao falar sobre um tema tão delicado e ainda se direcionar as crianças, existe todo um cuidado para que as coisas não fiquem mórbidas. Não que o filme não saiba a hora certa de emocionar seu espectador, ele sabe muito bem e vai abusar disso.

Você provavelmente vai acabar chorando, mas não por momentos tristes. A história do filme vai te tocar de algum jeito, a delicadeza com que ele trata certos assuntos vai te emocionar.  Ainda ensina lições importantes como perseguir seus sonhos, amar sua família e sempre respeitar aqueles que já não estão entre nós.

Voltando aos aspectos técnicos, possui um primeiro ato lento, mas nada que vá atrapalhar sua experiência. A trilha sonora está perfeita e eu saí da sessão cantarolando, pelo menos, três músicas.

Viva  – A vida é uma festa sabe falar com os mais novos do mesmo jeito que sabe emocionar os adultos. Vai te fazer chorar, rir e ainda te ensinará lições valiosas.