1171 views 2 comments

LOGAN | A revolução do gênero de super-heróis (CRÍTICA COM SPOILER)

by on março 2, 2017
 

Com sua estréia hoje, Logan vai deixar um grande vazio no coração dos fãs por ser o último filme de Hugh Jackman e Patrick Stewart em seus papéis, porém, Logan é uma bela e linda despedida, confira agora nossa crítica COM SPOILERS! 

Resultado de imagem para logan

Não se torne aquilo que eles fizeram você ser!” uma das frases marcantes que fez lágrimas de qualquer fã cair dos olhos, Logan pode ser considerado uma Obra de Arte, onde mostra o verdadeiro Carcaju, matador, sangrento, um animal fora do controle… Ao mesmo tempo um Logan impossibilitado e doente, e vulnerável. O filme já se inicia com Logan apanhando e logo depois desmembrando ladrões que roubavam o pneu de seu carro de trabalho na qual ele trabalhava como chofer. Com suas garras enferrujadas ele tenta viver sua vida normalmente, com um emprego, um cidadão! Os mutantes não existem mais, em um surto e uma convulsão que restou em poderes fora do controle, Professor X acabou matando todos… Restando apenas Caliban, que vive com Logan e Xavier em um lugar distante próximo a fronteira do México.

Assim como em Old Man Logan é citado que Wolverine já tentou tirar sua própria vida algumas vezes, falhando obviamente, mas ele sempre guardou uma bala de Adamantium, a única coisa que o mata. A personagem de Dafne Keen, X-23, filha de Logan (Isso mesmo, Filha) surge na história quando o vilão ciborgue Donald Pierce (Boyd Holbrook) vai atrás da menina misteriosa, mudando a vida de Logan completamente. Uma das coisas mais bacanas no filme é a conexão e a importância de cada personagem, você não sabe quem é Donald Pierce mas mesmo assim você consegue gostar do personagem, com um tom carismático e a personalidade que não deixa ser apenas “mais um vilão” e sim “o vilão”, mesmo sendo apenas um “mandado” Holbrook consegue fazer um excelente trabalho.

Antes de irmos a mais elogios precisamos falar sobre o roteiro, escrito por David James Kelly,  Logan é contratado para levar X-23 até Dakota do Norte onde lá estaria o lugar chamado “Eden”, um refúgio para os pequenos mutantes resultados de um laboratório de pesquisas genética, que os treina e os controlam para uma futura dominação. Com Xavier sempre o orientando como uma figura “paterna” na qual o laço entre os dois é uma coisa linda de se ver. Logan decide ajudar a menina, porém ele faz isso pelo dinheiro, o lado heroico dele até o inicio não existe mais, o Wolverine X-Men morreu. Ao longo do filme Hugh Jackman com o roteiro desenvolve um personagem incrível como nunca vimos antes, mesmo velho e cansado, quando mexem com um dos seus Logan simplesmente vira um animal sem controle. Uma das grandes surpresas do filme além de X-23 é outro clone de Logan, X-24, o personagem é apenas usado como um capanga – mais forte e mais feroz que Logan – ele é a arma de Donald Pierce. O grande problema é que X-24 tem a aparência de Logan, mais trabalho para Hugh Jackman, então na primeira cena de luta dos dois se passa de noite e com pouca luz para que não se note erros, PORÉM, na luta final do filme isso é consertado em um embate épico a luz do dia.

Imagem relacionada

Quem é X-24? Não sabemos! Apenas sabemos que ele é o clone de Logan, mais forte e mais jovem, isso é o suficiente, o filme trouxe uma conclusão perfeita de que: Quem é capaz de matar o Wolverine? NINGUÉM! Apenas, ele mesmo! Você nunca vai ver o Logan apanhando como ele apanhou de X-24 (muito sangue e gore envolvido, se você tiver o estomago fraco, não assista o filme)  mesmo após ter matado Xavier e outros personagens coadjuvantes no filme, Logan totalmente feroz não consegue aguentar a barra. Na luta final no segundo embate dos dois Logan já estava totalmente fraco e cansado após lutar contra um esquadrão enorme com a ajuda dos pequenos mutantes e de sua filha X-23 (Logan descobre ao decorrer do filme que ela foi feita a partir de seu DNA, e só aceita isso no final do filme quando está prestes a morrer.) O Wolverine tem sua luta final de maneira épica e digna, lutando até a morte contra X-24 que mesmo assim só é derrotado por Laura com um tiro com a bala Adamantium citada ali acima. O Resultado vocês já sabem, lágrimas para todo o lado e a frase que para sempre vai ficar guardada na memória: “Então essa é a sensação de ser pai…” 

E enquanto as referências… Isso é o que não falta, tem cena em que Charles e Laura assiste Os Brutos Também Amam, Na cena em que Logan pega as HQs de Laura (Como mostra no Trailer) ele da uma folhadas, e em um frame bem rápido é possível ver Gambit na capa do gibi com a galera toda, e sim, você pode se sentir assistindo um Mad Max para maiores de 16! Algumas cenas mostra ou uma figura ou um boneco do Wolverine com seu uniforme amarelo, porém ele não usa em momento algum.

QUEM ROUBA A CENA NO FILME? Dafne Keen de apenas 11 anos, interpretando X-23 é a melhor coisa no filme, mesmo calada até o final do segundo ato, a personagem transmite sentimentos e emoção com apenas olhares, e quando ela se torna X-23 não queira estar por perto!

Sem cena pós crédito o filme apenas deixa um grande gancho para um futuro filme dos Novos X-Men.

RESUMO: Logan é o filme do Wolverine que sempre queriamos, sem medo de mostrar sangue e violência pura, com um cenário faroeste, vai te emocionar do início ao fim, Hugh Jackman chega ao seu auge junto a Patrick Stewart, Dafne Keen como nova geração do Wolverine chegou de forma honrosa, e com certeza vai fazer um excelente trabalho como X-23! Por fim Logan não é o fim, e sim o começo de uma nova e magnifica geração que está por vir.

Resultado de imagem para logan x-23

CONCLUSÃO: Com despedidas de o Professor Xavier e o Velho Logan, James Mangold entrega um dos melhores filmes de heróis já feitos, o legado que Hugh Jackman deixou é enorme, e dificilmente terá outro filme como esse, Logan estará sempre em nossos corações.