Histórias que não morrem nunca – The Flintstones e Scooby Apocalypse.

Estamos em uma época que a indústria da comunicação está utilizando muito um único método de criação. O formato das adaptações está cada vez mais forte, tanto na indústria televisiva quanto cinematográfica.

Vemos tanto o cinema quanto a Tv adaptando livros, quadrinhos, games e tudo mais que se tem direito. Isso ocorre porque adaptar obras é uma pratica muito lucrativa, esse formato gera algumas discussões entre os amantes de cinema e o público em geral.

Existem pessoas que pensam que adaptar significa não ter criatividade para criar o novo, mas, os que defendem o gênero dizem que adaptar é sim criar, pois, sempre que mudamos o meio que a história é contada, a forma também é alterada.

Pelo bem ou pelo mal, a adaptação veio pra ficar. E surfando nessa onda, a nossa amada e querida Dc Comics resolveu “criar” duas adaptações de desenhos muito celebres para todas as crianças.

No mês de Junho foram as ComicShops gringas a primeira edição de Scooby Apocalypse, HQ que recria toda a história dos caçadores de mitos mais amados da Hanna Barbera, e semana passada tivemos a oportunidade de ler o a primeira edição de The Flintstones.

Os dois desenhos foram MUITO bem adaptados, ambos ganharam uma linha narrativa mais atual, porém não perderam a sua essência.

scooby

Na de Scooby Doo vemos uma história totalmente diferente, Estamos em um apocalipse, que é quase zumbi, os perigos e os mistérios dessa vez são reais, e o clima de comédia do desenho é trocado por um clima mais tenso.

O grupo continua o mesmo, mas temos origens (se é que podemos chamar assim) diferentes. Fred e Daphne são repórteres de um antigo programa chamado Misterious Myteries, qualquer semelhança NÃO é mera coincidência, o show está falido, apesar de ter uma promissora repórter nas rédeas dele.

Velma é uma cientista que trabalha para uma empresa de experimentos, que por sua vez é a protagonista de toda a confusão. Salsicha não é chamado por esse nome, aqui é chamado de Morville (Shalsicha é apenas uma apelido intimo), ele é o treinador de cachorros que trabalha na mesma empresa de Velma.

Falando em cachorro, Scooby é um experimento de cachorros inteligentes treinados para matar, porém, o animal de estimação de todas as crianças é uma falha que, ao invés de matar, é um doce.

O quadrinho trás referências a quase todas as obras de apocalipse que fizeram sucesso depois do seu lançamento. Ele acalenta o coração ao mostrar clássicos do desenho como a Máquina do mistério, que é quase um tanque de guerra. E emociona quando Salsicha fala a clássica frase “Scooby doo, onde está você?”.

Muito antes de um futuro apocalíptico, existiam os Flintstones. Não se assuste, os dois quadrinhos não possuem ligação nenhuma além do nome da produtora. Como é bom ver a família mais querida da idade da pedra voltar à ação!

efrqibwrta6vumdawlat

A primeira edição começa nos dias de hoje, em um museu que possui um Homem-de-Neandertal. Depois passa para Bedrock, e lá que vemos nossos queridos personagens. A história não é muito alterada, apenas os “conflitos” dos personagens são mais atuais.

É excelente ver o quadrinho criticando comportamentos contemporâneos nas palavras de um ser pré histórico. Apesar de ser antiga, os pensamentos de Fred e Vilma são mais atuais que muitos quadrinhos passados nos dias de hoje.

A história não tem um grande acontecimento, e isso está longe de ser uma crítica. Vemos um capítulo legal e dinâmico que não precisa de uma batalha entre dinossauros para terminar de forma divertida.

AH! Não posso me esquecer, escutamos (porque não tem como ler sem projetar o som na mente) o clássico “Yabba Dabba Doo”.

Para a Dc eu so tenho a agradecer, Vida longa e próspera para todas essas adaptações de desenhos antigos, que venha He-Man e os Thundercats! Podem trazer mais dessas inocentes, dinâmicas e tremendamente divertidas histórias que nunca morrem.

Raysom

Bacharel em Administração, DCnauta de coração, empreendedor viciado em chá, guitarrista aposentado, co-fundador da DC Brasil Club, Sindicato Nerd e Marvel Brasil Club.

%d blogueiros gostam disto: