Games
422 views 0 comments

CASTLEVANIA | Bram Stoker e seu legado

by on agosto 6, 2017
 

Continuando nossa maratona de Castlevania, hoje iremos falar sobre as diversas referências e inspirações vindas do clássico livro de Bram Stoker, Drácula, e também do filme de 1992, Bram Stoker’s Dracula, em Castlevania: Lords of Shadow. Usaremos também imagens do filme para poder ilustrar as semelhanças.

Bem, antes de iniciar, deixaremos claro que a parte de origem do Drácula nunca foi narrada no livro de Bram Stoker. Ainda assim, no entanto, a origem utilizada no filme de 1992 foi a origem que inspirou as origem do Drácula da série Castlevania, tanto em Castlevania Lords of Shadow como em Castlevania Lament of Innocence do IGA Verso (cronologia criada por Koji Igarashi).


Para começar, vamos falar da origem de ambos os Dráculas; isto é, tanto o de Lords of Shadow, como aquele do filme de 1992.

O primeiro ponto em comum que já devemos ressaltar é sobre como os dois eram cavaleiros devotos à Igreja e a Deus, lutando pelo nome de Cristo incessantemente e trajados em suas armaduras vermelhas. Ambos lutaram pelo nome de Deus.

 

.

 

Ambos eram homens apaixonados, com um grande amor por suas esposas. Acima de qualquer outro, inclusive!
Marie para Gabriel e Elisabeta para Vlad: ambas eram o amor insubstituível para eles, e também foram a razão da sua queda na escuridão, já que não suportariam a enorme dor da perda de seus grandes amores. Neste momento, eles se tornariam seres das trevas.

 

“E eles também te disseram que ia morrer nas minhas mãos? Te disseram o que aconteceria a nosso filho? Disseram? Eles disseram que sangue lutaria contra sangue por toda a eternidade? Você … foi enganada, Marie! Diga-me … Essa é a recompensa de Deus … aos tolos e aos devotos? Eu não sou mais Gabriel, mulher! Eu sou o dragão, Dracul! Eu sou o Principe das Trevas … Eu sou, e sempre serei, uma pedra no sapato Dele! Essa … é a minha vingança!”

Drácula (Castlevania: Lords of Shadow 2)

 

 

“Sacrilégio! É minha recompensa por defendê-lo? Eu renuncio a Deus! Levantarei da minha própria morte … para vingar a morte dela com todos os poderes das trevas! O sangue é a vida … e ele será meu!”

Drácula (Bram Stoker’s)

 

 


Outro detalhe interessante de se ressaltar é a própria forma como ambos começam em um estado envelhecido, nas proximidades de tempo em que a história se passa. E isso vale tanto para a versão de Bram Stoker quanto para Castlevania: Lords of Shadow 2. Após ingerir sangue de suas vítimas, passam a rejuvenescer novamente!

Alias, outro detalhe é o de como ambos queimam a cruz quando tentam usá-la contra eles.

 

“Eu já fui como você. Mas seu Deus me mostrou outro caminho. É por isso que o poder do seu Deus … não pode me destruir. Porque eu sou seu escolhido!”

Drácula (Castlevania: Lords of Shadow 2)

 

 

“Eu servi a Cruz …comandei nações … centenas de anos antes de vocês nascerem! Eu fui traído! Veja o que o seu Deus fez comigo!”

Drácula (Bram Stoker’s Dracula)

 

Outro detalhe que vale a pena ser citado é sobre o fato de a transformação em ratos, tão criticada em Lords of Shadow 2, na verdade ser retirada diretamente da obra original (livro de Bram Stoker), a qual também está presente no filme por ser uma adaptação fiel.
Sim, a forma de ratos de Drácula é uma das formas originais, usadas quando o personagem foi criado em 1897 no livro do escritor irlandês. A forma de névoa do Drácula também é originada do livro.

E um detalhe que não podemos deixar passar é de que em Lords of Shadow 2, em uma das memórias que achamos na área do sanatório, é falado sobre as concubinas de Drácula. A descrição é sobre como elas adentravam as casas das vilas e roubavam recém-nascidos, além de se alimentarem do sangue de bebês — algo que faz alusão direta a um trecho do livro. Nele, Drácula entrega um bebê cujo sangue seria bebido por suas servas, cena presente também no filme, e referenciada no jogo de Castlevania: Lords of Shadow 2.

 

Curiosidades

Por fim, algumas curiosidades adicionais envolvendo a série clássica da timeline de Koji Igarashi, o “Iga”:

  • O nome da esposa de Mathias Cronqvist (Drácula da linha Iga de Castlevania) é Elisabetha, nome extremamente parecido com a da esposa de Drácula no livro de Bram Stoker, que se chama Elisabeta.

  • E Mathias Cronqvist também foi um cavaleiro das cruzadas que lutou em nome de Deus e da igreja, assim como Vlad de Bram Stoker’s Dracula e Gabriel Belmont de Lords of Shadow, e após perder sua amada também acabou se tornando Drácula

  • Outra curiosidade é que o interesse amoroso de Soma Cruz, a reencarnação de Drácula na linha do tempo de IGA, chama-se Mina Hakuba; Mina é o mesmo nome de uma das personagens principais do livro de Bram Stoker e que no filme Bram Stoker’s Dracula de 1992 é a reencarnação da amada Elisabeta. Trata-se da mesma que Drácula amou em vida, e ela se chama justamente… Mina Harker. Ou seja: tanto o amor da reencarnação de Drácula na cronologia de Iga como a reencarnação do amor de Drácula no filme de 1992 se chamam Mina.