DONNA TROY | Conheça a história confusa dessa personagem da DC Comics !!!

Não é novidade que de tempos em tempos uma onda da antimatéria ou os socos de um supermenino mimado alteram a realidade dos quadrinhos da DC Comics – Crise nas Infinitas Terras, Crise Infinita, Zero Hora e etc.

Quando um universo fica muito complicado, os fãs perdem o interesse, as vendas caem, e então é preciso fazer algo… Simplificar… Com as mudanças, alguns elementos amados pelos fãs acabam sendo deixados de lado. Donna Troy é um dos melhores exemplos disso.

O mais recente “reboot” da DC aconteceu logo após a saga “Flashpoint”, quando as revistas foram reiniciadas, e os personagens reformulados… enquanto outros nem chegarão a existir nessa realidade, (pelo menos à princípio), como é o caso da já citada Donna Troy.

 

“Dianinha” estreia seu novo traje de Moça Maravilha…

 

…e deixa de ser Moça Maravilha para assumir o manto de “Tróia”.

 

A evolução do uniforme.

 

Assim são os quadrinhos, onde nossos queridos personagens ficcionais vivem a mercê de editores malignos que tramam constantemente a sua “não existência”, ou a sua “existência compacta”. Ainda bem que, embora muito queridos, a gente saiba que eles não são de verdade… quer dizer, se um personagem morre nos quadrinhos, ele sempre pode voltar (e acaba voltando mesmo, ainda que demore um pouco).

Donna Troy foi criada na época da clássica Turma Titã. Aqui no Brasil, ela chegou a ser chamada de “Dianinha” em suas primeiras aparições. Com o passar dos anos, a personagem cresceu, em idade e importância. Teve sua origem recontada algumas vezes, sendo a mais famosa a clássica história “Quem é Donna Troy”? de Marv Wolfman e George Pérez. Embora seja a mais empolgante, não foi a definitiva.

The Titans #23-#25 “Who is Donna Troy?”

 

Donna foi muitas mulheres e nenhuma. Viveu várias vidas… irmã mais nova da Mulher Maravilha, réplica mística da princesa, órfã salva por Diana da morte e criada como amazona na Ilha Paraíso, órfã salva da morte pelos deuses Titãs e criada como uma de suas “sementes” no planeta Nova Chronos. Foi dito até mesmo que ela teria sido uma espécie de “Precursora”, salva pelo ser conhecido como Monitor, numa tentativa de encaixar a personagem no contexto da Crise Infinita – Um grande equívoco. Em certo momento, fomos apresentados a personagem “Anjo Negro” que perseguia Donna, fazendo-a morrer e reviver milhares de vidas… enfim, não resta dúvida do quanto ficou complexo explicar a existência dela em um universo DC que anseia por zerar e simplificar todos os seus personagens.

Moça Maravilha, Tróia, Darkstar, Deusa da Lua, Mulher Maravilha… Donna era muitíssimo querida especialmente pelos fãs mais antigos dos Novos Titãs. Fica difícil imaginar a trajetória da equipe sem ela.

Ela foi princesa, heroína, mãe, esposa, fotógrafa profissional, amiga, guerreira, deusa e mulher. Porém, quando o universo mudou novamente, os editores e roteiristas precisaram se perguntar: “Por que precisamos de Donna Troy”? E a resposta, prática e cruel não foi outra: “Não precisamos”!!! O que o futuro tem a dizer sobre isso, é outra história.

 

Origem

Donna Troy foi uma alma especial e única em todo universo. No decorrer do multiverso, Donna – como muitos outros – viveu vidas alternativas em diferentes terras paralelas:

Na Terra-1, ela nasceu de Dorothy Hinkley, salva pela Mulher Maravilha de um prédio em chamas, e criada por Hippolyta na Ilha Paraíso;

Na Terra-2, ela foi salva por um bombeiro e criada no Orfanato Kanigher;

Na Terra-7,  a Donna Troy desta terra foi salva pelo Anti-Monitor e tornou-se o Anjo Negro, o Mensageiro da Morte.

A Crise Nas Infinitas Terras veio e pôs o universo sob colapso, mesclando milhares de mundos alternativos numa única Terra. Mas, enquanto a maioria das almas eram formadas a partir de uma existência particular, a alma de Donna provou ser uma exceção. Ao invés disso, o cataclismo tentou comprimir as várias almas de Donna dentro de uma só existência.

Sem ter conhecimento, ela tornou-se uma ligação viva com o multiverso nesta nova realidade. Anjo Negro, contudo, era a única Donna-alternativa que escapou dessa compreensão. Por conta disso, ela se transformou num espírito da vingança errante com um subconsciente ódio por Donna, sua alma oposta.

Nesta nova realidade, a nova vida comprimida de Donna tinha origens mágicas na Ilha Paraíso:

Misticamente criada a partir de um fragmento da alma da Mulher-Maravilha, a garota conhecida simplesmente como Donna Troy foi resgatada de um edifício em chamas por Réia, Rainha dos deuses Titãs Mitológicos, e levada a Nova Chronos. Os deuses deram a ela o nome Troy, garantindo-lhe, e a outras onze crianças órfãs de diversas partes do cosmo, superpoderes e vasto conhecimento, acreditando na profecia de que uma destas onze “sementes” os salvaria um dia de uma grande ameaça que causaria sua extinção.

“Sementes do Mito Grego”

 

De volta à Terra, com 13 anos e sem memórias de Nova Chronos, Donna encontrou inspiração na Mulher-Maravilha da Segunda Guerra Mundial (Rainha Hippolyta de Themiscyra, durante uma viagem temporal) e passou a adotar o nome de Moça-Maravilha.

 

 

A Origem Secreta de Donna Troy

A Ilha Paraíso, lar secreto das Amazonas, era um lugar idílico e majestoso. Mas alguma coisa estava faltando na vida de uma jovem princesa – Princesa Diana (que mais tarde se tornaria a super-heroína Mulher Maravilha) crescia solitária. Sua Mãe – Hippolyta, tinha muitas responsabilidades como rainha e, sendo a única criança na Ilha Paraíso, Diana sonhava com uma companhia de sua mesma idade. A feiticeira Amazona Magala escutou os pedidos da jovem princesa e usou seus feitiços, para criar uma gêmea mística a partir de uma fração da alma de Diana. Esta Gêmea era, na verdade, uma renascida Donna Troy. A rainha não olharia isso com bons olhos, assim a nova amiga da princesa permaneceu escondida por seis meses.

Enquanto isso, a bruxa do mal, Anjo negro, veio à Ilha Paraíso executar uma horrível vingança sobre Hippolyta, sua mais detestável inimiga. O espírito errante Anjo Negro tornou-se inimiga de Hippolyta quando esta última servia como Mulher Maravilha durante a Segunda Guerra.

Desconhecendo o feitiço de Magala, Anjo Negro sequestrou a gêmea de Diana, que ela acreditava ser a verdadeira Princesa. Acreditando ser a real filha de Hippolyta, Anjo negro amaldiçoou a garota. Ela condenou a “filha” de Hippolyta a viver uma série de múltiplas vidas, cada uma delas terminando em uma horrível tragédia. Numa dessas vidas, a garota foi conhecida como “Donna Troy”. E, na verdade, estas múltiplas vidas simularam as vidas passadas de Donna através do multiverso.

O efeito dessas múltiplas tragédias era uma forma de torturar Hippolyta. Mas desde que Hippolyta não tinha conhecimento da existência de Donna, o feitiço de Anjo Negro teve um outro efeito. Dizem que aquilo que não nos mata, apenas nos fortalece. No caso de Donna Troy, isto foi a mais pura verdade. Reviver cada linha de tempo fortaleceu a alma de Donna. Seu subsequente renascimento tornou-se o mais definitivo.

 

Nova Chronos – Recomeço

A alma de Donna renasceu de novo numa nova vida. A criança Donna Troy foi resgatada do fogo pela deusa Titã Réia. Réia e os Titãs do Mito foram exilados do Olimpo e estabelecidos em uma lua que denominaram Nova Chronos. Devido a seus atos imorais, a civilização criada pelos Titãs do mito estava em ruínas. Sentindo-se culpada, Réia procurou substituir as crianças Titãs que haviam morrido por outras – ela buscaria mundos atrás de crianças rejeitadas, que seriam treinadas e ganhariam habilidades especiais. Seus destinos eram viver como deuses em Nova Chronos. Réia também tinha conhecimento de uma antiga profecia – que uma dessas doze crianças poderia um dia salvar os Titãs do Mito da destruição.

Nova Chronos foi reconstruída, e cada criança recebeu habilidades especiais e treinamento. Eles viveram com os Titãs do Mito e aprenderam os mistérios do Cosmos. Na idade de treze anos, as crianças foram enviadas aos seus respectivos mundos – para viver suas vidas adultas como seres normais para aprenderem a humildade.

Os Titãs do Mito deixaram a jovem Donna Troy sob os cuidados das Amazonas, onde ela se reuniu com sua “irmã”, Princesa Diana.

 

Juntando-se aos Titãs como Moça-Maravilha

Donna foi logo adotada pela Rainha Hippolyta das Amazonas e se tornou a meia-irmã da Princesa Diana. Assim que Diana se tornou a Mulher-Maravilha, Donna se inspirou e também adotou uma identidade heróica: a Moça-Maravilha.

Assim, Moça-Maravilha se juntou a Robin, Kid Flash, Aqualad e Ricardito na batalha contra seus mentores, que estavam sob influência do terrível Antítese. Após esse encontro, os cinco jovens decidiram formar um grupo. Donna sugeriu o nome Turma Titã, baseado nas memórias de sua infância em Nova Chronos.

Moça-Maravilha permaneceu como membro da Turma Titã mesmo após várias mudanças, quando, finalmente, o time debandou. Donna Troy terminou o ensino médio, e, depois de formada, mudou-se com sua amiga Sharon Tracy para a costa Oeste. Donna continuou estudando como uma especialista em arte, onde se concentrou em fotografia. Com alguns outros amigos, ela abriu um pequeno estúdio.

 

Os Novos Titãs

Logo depois, a misteriosa Ravena reuniu um novo grupo de Titãs. Na época em que os Novos Titãs foram formados, Donna estava de volta a Nova York, buscando uma carreira como fotógrafa de moda, profissão que já havia lhe concedido certa reputação, apesar da idade. Ela estava também envolvida numa relação amorosa com o professor universitário divorciado Terry Long, para quem revelou sua identidade secreta, e com quem se casou mais tarde.

Os amigos mais próximos da Moça-Maravilha permaneceram aqueles que eram colegas Titãs, especialmente Robin, Lilith (que possui uma história de vida similar) e Estelar.

Antes de seu casamento, Moça-Maravilha procurou Robin a fim de descobrir seu verdadeiro nome e histórico. Com sucesso, eles descobriram a mãe de Donna, Doroth Hinckley, havia morrido de câncer e entregado sua filha para um orfanato. Donna foi então adotada por um casal denominado Stacey. Quando Carl Stacey foi morto em um acidente, sua esposa Fay foi forçada a entregar Donna novamente para a adoção. Ela assim tornou-se objeto de uma rede de tráfico infantil, e os membros dessa operação criminosa, que posavam como seus pais, foram mortos num prédio em chamas do qual a Mulher-Maravilha apareceu para resgatar a jovem Donna. No decorrer de sua investigação, Dick e Donna localizaram Fay Stacey, agora casada pela segunda vez e denominada Fay Evans, cuja nova família aceitou Donna como a distante irmã perdida.

 

Tornando-se Tróia

Mais tarde, a enfraquecida Titã do Mito – Febe apareceu para Moça-Maravilha, buscando por ajuda. Uma das sementes Titãs – Esparta, tinha enlouquecido e ameaçado Nova Chronos. Moça-Maravilha e seus colegas Titãs salvaram Nova Chronos, e Donna finalmente aprendeu a verdade sobre sua relação com os Titãs do Mito. Como recompensa por sua lealdade e para demonstrar sua estima pela filha escolhida, os deuses Ttãs deram à Donna, presentes especiais.

Estes ornamentos e objetos vinham com poderes e habilidades relacionadas a cada um. Depois de retornar à Terra, Donna Troy criou, à partir desses presentes, um novo uniforme – e uma nova identidade – Tróia!

Logo, descobriu que estava grávida. Enquanto sua gravidez continuava, um grupo denominado Tropa Titã surgiu, alegando ser do futuro com a missão de matar Donna antes que desse a luz ao homem que, no futuro deles, se tornaria o maligno Lorde Caos.

Lorde caos também veio do futuro, com o intuito de garantir seu nascimento. Tróia deu a luz, e com a ajuda dos Novos Titãs e da Tropa Titã, salvou seu filho Robert Long, enquanto derrotava Lorde Caos. Os Titãs do Mito também a ajudaram na batalha. Por fim, Donna Troy decidiu desistir da identidade de Tróia e tornar-se uma humana normal. Atendendo ao seu desejo, os Titãs do Mito deixaram Donna sem poderes.

 

Mãe adotiva da Tropa Titã

A Tropa Titã (nomeada assim na adaptação de seu nome original “Team Titans” na terras tupiniquins)  é uma equipe que vem de um universos aleatórios do multiverso da DC Comics, mais precisamente tendo histórias alternativas de uma equipe de heróis sobrevivendo a um futuro apocalíptico. Estranhamente, esse titulo acabou inicialmente ficando fora de série New Titans nos EUA em suas primeiras aparições mesmo sendo publicada na mesma época que o titulo. Ja no Brasil acabou sendo bem diferente ja que ela serviu de complemento para a saga da equipe Titã original “Caos Total!”, tendo sua estreia para os fãs brasileiros na edição de N° 100 de “Os Novos Titãs” em meados dos anos 90. Tudo começou a fluir naturalmente na terra do Tio Sam para essa equipe em setembro de 1992 quando a Tropa Titã foi introduzidas pela primeira vez como um grupo sombrio perseguidor dos Titãs originais afim de evitar o tal futuro caótico, ala “Arnold Schwarzenegger Terminator’s Feelings”.

A história base de seus membros foi revelada em “New Titans Annual # 7” pelo escritor Marv Wolfman, o que acabou os tornando populares o suficientemente para merecessem a sua própria revista, também escrita por Wolfman, assim como os escritores Phil Jimenez e Jeff Jensen assumiram o projeto como co-escritores partir da edição #13 junto do criador da equipe até o seu cancelamento em setembro em 1994.

Na trama os cinco heróis resistentes (que mais a frente na saga é revelado que eles são apenas uma das várias equipes vindas de futuros alternativos que levam a cunha de Titã) trabalham como uma célula terrorista contra um ditador mundial conhecido como “Lord Chaos“, que é filho de Donna Troy e Terry Long. Eles acabam sendo enviados dez anos no passado para matar Donna e evitar o nascimento de seu guri genocida. Durante sua missão no passado eles convencem Donna a desistir de seus poderes, garantindo que seu filho nasça sem nenhum tipo de poder também e assim a equipe poderia tentar viver também uma vida tranquila no passado onde foram enviados. Nesta fase também surge uma versão do Asa Noturna também de um futuro conturbado, que volta no tempo para resolver tudo, mas quando se depara com a situação em controle também se junta à equipe usando o codinome “Deathwing” para não embaralhar demais as coisas em relação a política de nomes e afins.

Donna Troy e a Tropa Titã mudaram-se para uma fazenda em New Jersey. Donna tentou levar uma vida normal e fornecer um lar para a tropa, incapazes de voltar ao futuro.

O destino não foi nada gentil. Vilões e desastres ameaçavam sua nova casa. Isto levou Donna a reavaliar sua decisão, pedindo para os Titãs do Mito que retornassem seus poderes novamente. Foi rejeitada. Determinada, Donna Troy ouviu seu novo chamado – como parte de uma polícia de força galáctica – tornando-se uma Darkstar.

Eventos na vida de Donna logo tomaram uma virada trágica, sua fazenda em Nova Jersey foi destruída; a crise no tempo denominada Zero Hora apagou da existência a Tropa Titã, com exceção de Terra e Miragem; e o pior, tudo isso trouxe problemas ao seu casamento, Terry e Donna se divorciaram e Terry ficou com a guarda definitiva de seu jovem filho.

 

Donna como Darkstar

Donna buscou uma nova direção pra sua vida através dos Darkstars e dos Titãs. Logo, ela conheceu Kyle Rayner, o novo Lanterna Verde, que ajudou a diminuir sua dor e solidão. Eventos levaram à dissolução dos Titãs e, depois, Donna Troy abandonou sua identidade como Darkstar para viver uma vida de forma “normal”.

 

Tragédia e Verdades Reveladas

Donna recebeu a notícia de que seu ex-marido, sua enteada e seu filho haviam morrido num horrível acidente de carro. Devastada pelas notícias, ela se separou de Kyle. Sua vida parecia estar no fundo do poço, quando Anjo negro retornou – finalizando sua existência e apagando-a das mentes e dos corações de todos que conhecia.

Graças à intervenção de Hippolyta, Mulher Maravilha e o Flash, eles foram capazes de resgatar Donna de uma série de vidas amaldiçoadas e derrotar Anjo Negro. Na verdade, foi apenas um toque de Donna que derrotou a feiticeira. Com o laço mágico de Diana fortalecendo as memórias de Wally West, os dois heróis fizeram da vida apagada de Donna Troy uma verdade pulsante. Como consequência, restituíram Donna Troy como a mulher que haviam conhecido.

Titans Vol.01 #25

 

Através desses desafios, Donna descobriu sua ligação como irmã mística da Mulher Maravilha. Agora ordenada como irmã de Diana e filha da rainha Hippolyta, Donna Troy foi oficialmente consagrada como Amazona e reassumiu sua costumeira identidade como Tróia.

 

Tróia renascida

Mais tarde, uma ameaça galáctica chegou à Terra, reunindo membros formadores dos Titãs. Os Titãs se juntaram para salvar um de seus membros, Vic Stone (Cyborg) – e impedi-lo de colocar a Terra em perigo. Eles entraram em conflito com seus mentores e amigos da Liga da Justiça, mas foram eventualmente habilidosos em formar uma trégua e salvar Ciborg, ao mesmo tempo em que preservaram a segurança do planeta. Os cinco titãs originais, então, decidiram reformular o time. Tróia concordou em servir como membro em tempo integral.

Tróia começou a passar por uma crise de identidade ao se juntar a equipe. Ela questionava se tinha sido completamente restaurada à mulher que realmente era após seu ‘renascimento’ depois de derrotar Anjo Negro. Tempos depois, as memórias de Donna estavam vagas e incompletas. Donna serviu como membro do time e teve uma breve relação amorosa com o camarada Titã, Arsenal (Roy Harper). Logo depois, Anjo Negro retornou, jurando destruir cada encarnação de Tróia existente em qualquer linha temporal. Com a ajuda dos filhos dos Titãs de uma linha de tempo alternativa (Nightstar, Aguagirl, Darkstar, Red Hood e Kid Flash da linha temporal do Reino do Amanhã), os Titãs foram capazes de evitar o esquema maligno de Anjo Negro e encarcerá-la na fortaleza de Nightstar. Depois da derrota de Anjo Negro, Donna foi totalmente restaurada com suas memórias completas, reassumindo sua vida com renovada confiança e vigor.

Em seguida, tanto os Titãs quanto a Justiça Jovem foram atacados por uma misteriosa garota cibernética do futuro – que acidentalmente libertou um exército de andróides Superman. O ataque resultou na Morte de Donna Troy e de Lilith. No funeral de Donna, um pesaroso Asa Noturna decidiu por fim aos Titãs. Sem o conhecimento dos seus amigos Donna tinha renascido num mundo desolado – sua alma única mais uma vez havia escapado da aniquilação.

 

O Retorno de Donna Troy

Quando Tróia renasceu, os Titãs do Mito perceberam que uma antiga profecia tinha se cumprido. Réia havia falado de uma criança que um dia salvaria os doze Titãs da destruição. Quando Donna Troy renasceu após a sua morte, os Titãs do Mito, sabendo que Donna era essa criança escolhida – chamaram-na de volta a Nova Chronos, tornando-se a deusa da lua com memórias falsas para fazê-la achar que era a esposa do Titã Coeus.

Quando os Novos Titãs e os Renegados localizaram a sua colega fundadora, Tróia foi acordada de seu feitiço. Neste momento Donna aprendeu que era uma alma única – Uma compreensão de todas as suas várias vidas através de mundos alternativos cruzando tempo e espaço. Este conhecimento levou Donna a vivenciar cada vida única por todo Multiverso. Então, o Titã Hyperion revelou o ponto de nexo no qual uma vez tinha sido o Multiverso – um portão para toda a criação – No qual Donna por si só, poderia navegar. Sentindo o limiar de uma nova crise, os Titãs do Mito imploraram à Donna que abrisse um portal seguro para outra realidade. Donna concordou, mas receando toda a luxúria e poder por detrás dos Titãs do Mito, ela abriu uma porta para o Tártaro, onde eles ficariam aprisionados por toda eternidade.

Com Nova Chronos agora deserta, Donna Troy elegeu-se sentinela deste mundo místico flutuante. Mantendo a Orbe da Percussora que contém a história do Multiverso, Donna Troy é um ponto vivo e importante de todo Cosmos.

 

Titãs

Após a batalha entre os Titãs e os Titãs do Leste, Cyborg deixou os Novos Titãs em São Francisco e decidiu reconstituir a Ilha Titã em Nova York. Um novo edifício foi construído para abrigar o grupo que Vic aspirava reunir. Desejando criar um time com heróis experientes supervisionando jovens heróis, Victor convidou todos os antigos Titãs como Asa Noturna, Donna Troy, Estelar, Rapaz-Fera, Ravena, Arqueiro Vermelho e Flash para unirem-se a ele, mas todos estavam ocupados cuidando de suas próprias vidas.

Embora Cyborg tenha classificado o novo time como um esquadrão, um novo grupo de Titãs foi formado: Anima, Vulcão, Rapina e Columba, Lagoon Boy, Poderoso e Pequena Barda. Durante uma sessão de treinamento, esses Titãs foram terrivelmente atacados por um inimigo desconhecido. Sentindo a presença de seu pai, Ravena procurou seus antigos amigos para ajudá-la. Após uma breve investigação, os Titãs descobriram que o responsável pelos ataques eram outros filhos de Trigon – Jacob, Jesse e Jared. Após uma batalha onde não houve vencedores, Donna decidiu ficar novamente junto com os Titãs na Ilha Titã em Nova York.

 

Moça Maravilha [Pré-Crise]

O passado da Moça-Maravilha há muito tempo esteve envolto em mistério. De fato, ela permaneceu com os Titãs por um grande período até que eles pudessem descobrir sua verdadeira origem. Apresentando-se para Robin, Kid Flash, Aqualad e Ricardito no primeiro encontro deles com a irmã mais nova da Mulher-Maravilha, e usando um uniforme aparentemente usado pela adulta Amazona na sua adolescência, ela foi aceita por seus colegas de time como um membro de raça Amazona da Ilha Paraíso, cuja rainha era Hippolyta, mãe da Mulher Maravilha. Robin, finalmente, veio saber mais sobre a Moça Maravilha do que sabia antes, pois foi implícito que os dois já haviam se conhecido.

Porém, com a adição de Ricardito como membro efetivo, ele e Moça Maravilha começaram um namoro regular, e ficou difícil pra ela manter segredo de seu relacionamento. Depois de uma série de sonhos recorrentes e perda de força, Moça Maravilha revelou que era na verdade uma criança americana que tinha sido salva de um prédio em chamas. Nenhuma identificação tinha sido encontrada no corpo do homem e da mulher que haviam morrido no apartamento em que foi resgatada. E o apartamento em si estava supostamente vazio. Sem a menor pista de qualquer parentesco ou identidade, Mulher Maravilha levou a pobre criança com ela para a Ilha Paraíso, onde ela cresceu como amazona e irmã adotiva de Diana.

Para torná-la igual aos seus habitantes, todos que possuíam habilidades sobre humanas, a criança, agora chamada Donna, foi dado poderes similares aqueles da Mulher Maravilha através de uma mudança no raio púrpura de modificação da vida das amazonas. Embora Moça maravilha não fosse tão forte como a Mulher Maravilha, ela aparentemente possuía o poder de voar sem ajuda, diferentemente de sua irmã.

Depois de viajar para o mundo dos homens, Moça Maravilha foi deixada sem lugar para ficar, e começou secretamente a morar no Covil Titã, entre as reuniões. Seus sonhos recorrentes indicaram um mau funcionamento no raio púrpura que estava causando a drenagem dos poderes ao usá-los. Os jovens Titãs rapidamente resolveram o problema criando pra ela uma identidade civil sob o nome de Donna Troy, encontrando uma colega de quarto em Greenwich Village, chamada Sharon Stacey. Para comemorar, Moça Maravilha remodelou seu cabelo e uniforme.

 

Poderes e armas

Tróia possui nível de força herdado pelas Amazonas e resistência. Ela também pode voar e foi treinada para ser uma guerreira feroz em Nova Chronos, bem como com as Amazonas. Igual à sua irmã Diana, Donna tem uma afinidade natural com os animais e compartilha uma ligação psíquica com sua irmã também. Ainda carrega a perfeita qualidade da verdade consigo.

Além de Vôo, super-força, habilidades de luta altamente desenvolvidas, ela também possui a habilidade inata de descobrir a verdade, empatia com sua irmã Diana (Mulher-Maravilha).

Assim como a Mulher-Maravilha, possui um laço mágico, porém na cor Azul e seu poder não é o da verdade, mas da Persuasão.

Nos Novos 52, as habilidades físicas de Donna Troy sofreram um aumento de poder, pois ela é capaz de envolver a Mulher Maravilha no combate corpo a corpo, como quase igual. Podemos assumir que sua força, velocidade, reflexo e durabilidade sobre-humanos estão agora a par com os de Diana, tornando-se uma potência principal. Donna também mostrou algo reminiscente para um fator de cura impulsionado, como depois que seu braço foi cortado por Diana, ela colocou o braço em seu lugar e retornou. Se este é um fator de cura ou, possivelmente, uma habilidade devido ao fato de que ela foi parcialmente esculpida na Terra permanece desconhecida.

A época Novos 52 é a favorita de muitos fãs da Mulher-Maravilha, quando rendeu momentos sensacionais da heroína.

Nessa realidade, a Donna TroyA.K.A. Moça-Maravilha, é introduzida como uma arma viva, criada para superar e matar a Diana.

Podemos dizer que a origem da personagem é complexa, mas ela tem poderes de divindade e bateu de frente com a Amazona na época que ela carregava o manto de Deusa da Guerra. Uma batalha incrível!!

 

Novos 52

Com o reboot dos Novos 52 , Donna foi apagada da continuidade e houve uma nova oportunidade para fazer tudo corretamente. Havia um pormenor: Cassandra Sandsmark, que na continuidade pré-new 52 era a Moça-Maravilha muito tempo depois de Donna, apareceu desde o início e Donna não. Passaram-se anos e Donna ainda não tinha aparecido. Para ser perfeitamente honesto, ninguém parecia sentir muito sua falta. Brian Azzarello reformulou a Mulher Maravilha por 35 edições e com um sucesso retumbante sem o menor vestígio de Donna.

Após a saída do grande Azz da série, Meredith Finch (esposa do artista David Finch) levaria as rédeas da princesa amazona, apresentando uma nova Donna na edição # 37. Desta vez, seria criada por uma bruxa da argila na qual Hippolyta foi anteriormente convertida, considerada uma forte alternativa ao trono de Themyscira devido à falta de liderança de Diana. As decisões criativas de Finch podem ser questionadas, mas não podemos negar que a origem pela primeira vez fez sentido e deixou o personagem em perfeitas condições para ser tomado por outro escritor. E, novamente, tudo desandou.

DC decide relançar a equipe de Titãs , formada pelos Teen Titans e adultos originais e com novas identidades. O enredo da série baseia-se nos Titãs Adolescentes originais (liderados por Grayson como Robin, não Tim Drake) que existiram anos atrás, mas foram apagados da memória coletiva pelas maquinações do malvado Sr. Twister. O pequeno problema é que um dos membros fundadores era uma adolescente Donna Troy, o que é absolutamente impossível se ela fosse criada recentemente em Themyscira como um adulto. É absolutamente incompreensível que DC cometa o erro mais ridículo em sua história com o mesmo personagem duas vezes . Não resiste a nenhum tipo de análise.

Com o retorno de Wally West como o ponto mais importante depois de DC Universe: Rebirth, é muito improvável que esta situação de Donna seja esclarecida em um futuro próximo, e, é claro, tememos que, se fosse explicado, seria através de desnecessários, complexos e ridículos retcons que não farão nada além de piorar a situação.

 

Renascimento DC Comics

Durante o Ponto de Ignição, Donna desapareceu junto com o Garth e recentemente, ela voltou, mas já não era mais a mesma heroína forte e gentil como costumava ser, ela tinha sido uma adversária difícil para a Mulher-Maravilha, mas aos poucos, ela foi recuperando a sua bondade e recentemente se une ao Grayson e ao Garth no evento “Caça aos Titãs” Ela logo se une ao Roy Harper, o Arsenal e ex-parceiro de Jason Todd o Capuz Vermelho.

Após o evento Renascimento, Donna junto com o Dick (que volta a ser o Asa Noturna), Garth (Tempest), Roy (Arsenal) e Lilith (A Sina) se reencontram com o Wally West original, e eles ajudam o Wally a encontrar a sua origem.

Em Titans Annual # 1 Mulher Maravilha revela a Liga da Justiça que Donna Troy não é humana, porque ela foi criada a partir da argila, em um processo magico, para se tornar como uma arma viva, criada para superar e matar a Diana.

 

Outras Mídias

Superman / Aquaman Hour of Adventure (1967)

Donna aparece no segmento Teen Titans dublada por Julie Bennett.

 

Jovens Titãs

Devido a problemas legais, Moça-Maravilha não conseguiu aparecer na série, mas foi vista em breves cameos durante a temporada final da série. Mais tarde, ela foi adicionada na gravadora de quadrinhos “Teen Titans Go!”.

 

Super Best Friends Forever (2012)

Donna é um dos personagens principais, junto com Supergirl e Batgirl, na curta série. Ela foi dublada por Gray DeLisle.

 

Teen Titans: The Judas Contract

Donna faz um cameo no final do filme, confirmado como o último membro da equipe, tendo a Terra no local. Ela ainda não foi revelada ao mundo. Embora, em uma entrevista, Mutano não revele seu nome, mas diz que a equipe tem um novo membro “maravilhoso”.

 

Wonder Woman (1976-1977)

Debra Winger interpretou uma versão da Mulher Maravilha chamada Drusila, com alguma semelhança e algumas diferenças para Donna Troy.

 

DC Universe Online

Donna Troy aparece no DC Universe Online. Ela é mostrada controlada por Trigon com os outros Teen Titans. O jogador deve lutar contra ela e os Titãs. Na história do vilão, Donna Troy também deve ser combatida. Aqui, ela tenta evitar que o vilão alcance Raven e tente levantar Trigon. Donna Troy também é uma bônus da Cidade Central do vilão, bem como um vendedor da engrenagem T2 Magic. Ela foi dublada por Deena Hyatt.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

**Informações sites

Santuário

Torre Titan

Guia dos Quadrinhos

Reporte dos postos avançados

Oocities

Comixology

Comicvine

Legião dos Heróis

Amino Apps

Titans Tower

Vix

Insidepulse

Juliana

Formada em Engenharia de Produção, desenhista como profissão e DCnauta de coração. De vez em quando saio para me socializar no mundo exterior, prefiro acreditar em super heróis do que na maioria das pessoas.

%d blogueiros gostam disto: