Death Note Série em Live Action (2015)

Death Note é um thriller policial bastante famoso devido a seu enredo bem elaborado, com grandes reviravoltas e um jogo mental de tirar o fôlego, e devido a isso não demorou muito para o anime\mangá ganhar sua primeira adaptação em Live Action, e logo em 2006 ele ganha sua adaptação em formato de filme, lançado em 2 filmes no ano de 2006, “Death Note (Movie)” e “Death Note II: Last Name”, e em 2008 ganhou um filme spin-off chamado “L: Change the World”.
Em 2015, novamente a tão famosa obra ganha novamente uma versão em Live Action, porém desta vez no formato de Série para a TV, no oriente chamados de Drama\Dorama, está ao qual vamos avaliar neste artigo.

death-note-2015

Enredo:
A Base do enredo segue a mesma do anime e mangá, focada em Raito Yagami (Light Yagami), um jovem estudante do Japão que encontra um caderno chamado Death Note ao qual dizia em sua descrição que qualquer pessoa que tenha seu nome escrito nele morrera, isto é, desde que a pessoa quem escreveu tenha em mente o rosto desta pessoa, desse modo evitando que pessoas com o mesmo nome morressem, o jovem a principio se demonstra hesitante em acreditar nisso, mas por curiosidade acaba testando e descobrindo que o que estava descrito no caderno era real. Raito ao perceber que tinha tal poder em mãos, se torna Kira e passa a julgar os criminosos do mundo, acreditando que a justiça não é capaz de realmente ser executada, e que só ele poderia trazer paz ao mundo. Porém as constantes mortes de criminosos por todo o mundo não passa despercebido pela policia, que começa a questionar a existência de alguém por trás de tais atos, e logo o maior detetive do mundo, L entra no caso e assim inicia a disputa entre as duas maiores mentes do mundo, Kira\Raito e o Detetive L. Porém não se engane, apesar de extremamente fiel a obra original em diversos pontos, reproduzindo certos pontos com extrema fidelidade, a série também apresenta certas mudanças no decorrer, e tais mudanças se tornam interessantes para manter o clima de suspense mesmo para os que conhece o anime e mangá, então se você não quer ver porque já sabe como vai acabar, se engana se pensa que tudo irá correr da mesma forma! A série irá sim te surpreender, com extrema fidelidade e ao mesmo tempo um toque próprio com sua própria autonomia, a série se mostra um prato cheio tanto para os novatos que não conhecem nada da obra, quanto para aqueles que já são acostumados com o clima de suspense e tensão a cada novo plano de Death Note.

Personagens:

raito

Raito Yagami\Kira: Raito Yagami a principio é mostrado de forma diferenciada na série, é possível notar uma clara “humanização”, do personagem, nos primeiros episódios, está que é uma das alterações na trama. Raito acaba sendo mais gentil, e sente mais o peso em suas costas de usar o Death Note pelas primeiras vezes, e também diferente do anime\mangá, Raito nutre uma grande admiração por Misa Amane, personagem que iremos falar também. A principio, tais mudanças no comportamento inicial do Raito, deixando ele algo mais humano pode parecer estranho, mas ao final da série vai entender completamente o porque disso. Outro ponto extremamente importante é a forma que a relação de Raito e seu pai, Soichiro Yagami foi melhor trabalhada pela série. O Relacionamento de pai e filho é melhor explorado e no final, perto dos últimos episódios rende uma das cenas mais belas e emocionantes que a série pode proporcionar! Porém ressalto, a série pode ter pequenas alterações, mas a base é a mesma, então o desfecho de Raito e a forma que o mesmo enlouquece com o constante uso do Death Note também estão presentes na série.

l

Detetive L: L é o grande rival mental de Kira\Raito, e assim como na série faz de tudo para tentar capturá-lo e provar que Raito Yagami e Kira são a mesma pessoa, L diferente de Raito não apresenta grandes mudanças significativas em sua personalidade, e permanece basicamente inalterável, mas menos caricato, já que estamos falando de um Live Action, porém isto é praticamente imperceptível, contendo a mesma genialidade e também problemas de TOC (transtorno obsessivo compulsivo). Entretanto, L também possui seu diferencial da obra original, uma melhoria muito bem vinda, porém para falar sobre ela, terei que entrar em certos spoilers sobre a trama para quem não viu o anime\mangá original, então se for o caso, peço que pule direto para o próximo perfil a partir daqui. O Grande diferencial de L está no fato dele roubar a cena e mexer os pauzinhos mesmo depois de morto! Sim caro leitor, você não leu errado, porém não se trata de nada sobrenatural neste quesito mas sim o fato de L ter previsto até mesmo a sua morte nas mãos de Kira, e em caso de isto ocorrer, ele deixa um grande plano preparado para ser excetuado no caso de sua morte por meio de diversos vídeos deixados secretamente para Watari, guardião de L, o que por fim faz L mesmo morto roubar toda a cena do Arco Near\Mello que também foi adaptado para o seriado, diferente do Live Action em filme que optou por não colocar.

misa-amane

Misa Amane: outra personagem que permanece sem nenhuma mudança significativa, Misa é uma artista famosa na qual acaba se tornando grande fã de Kira, por este ter sido aquele a julgar os assassinos de seus pais. Misa Amane também é conhecida como 2º Kira por possuir outro Death Note, este entregue pela Shinigami Rem a mesma e decide apoiar Kira\Raito Yagami em sua cruzada para limpar o mundo dos criminosos. Misa continua extremamente animada e ingênua, sendo facilmente manipulada, não ah muito o que ressaltar aqui visto que a mesma segue a mesma base do anime\mangá sem nenhuma alteração significativa.

near-melo

Near\Mello: Não caro leitor, colocar ambos os nomes deles juntos não é um erro, aqui entra o caso mais polemico da série, podendo ser considerado um dos “poucos” erros de adaptação, acontece que Near e Mello na série são a mesma pessoa! Tal mudança apesar de ser algo complicado, funciona pra dar a Near o seu diferencial, e torná-lo um personagem único, ao invés de ser novamente só um L genérico, porém para os mais saudosistas esse pode ser o maior incomodo no quesito adaptação. O grande detalhe, é que tanto Near quanto Mello tem suas personalidades e visual extremamente fiel ao original, parece contraditório e estranho, mas ambos mantém suas personalidades opostas e diferentes, e o visual também muda em determinado momento, tendo ambos com sua respectiva fidelidade visual. Near permanece sendo extremamente parecido com L, e mesmo sendo uma criança, consegue ser extremamente genial e calculista, porém possui um transtorno de personalidade, o que acaba gerando o seu segundo eu, Mello, este por sua vez mais brutal, e usa de meios mais sórdidos para alcançar o que precisa, e a clássica cena dele comendo chocolate é referenciada na série, da forma como deve ser.

raito-ryuuk

Visual:
No quesito visual, apesar de ser claro o fato de a série possuir baixo orçamento, com efeitos bem simples, a fidelidade extrema ao anime\mangá nos visuais de Raito Yagami\Kira, L, Misa Amane, Near, Mello, e os Shinigamis Ryuk e Rem é impressionante!!! O que mesmo com o baixo orçamento claro, faz a série ser extremamente interessante visualmente devido a toda essa fidelidade em se parecer com a obra original, e o melhor, tais visuais não ficam estranhos mesmo sendo passados para o Live Action e se tornam extremamente interessantes.

Avaliação:

Pontos Positivos
• Série extremamente fiel, tanto em enredo, como no visual dos personagens, e possui certas alterações, mas elas acabam servindo para gerar o suspense e drama mesmo para quem conhece a obra original e mantém o espectador preso esperando o próximo passo
• Relação de Raito Yagami e Soichiro Yagami, pai e filho, melhor trabalhada e com um impacto emocional perto do termino da série extremamente bem vindo e interessante.
• A forma que L acaba tendo participação mesmo no arco Near\Mello mesmo que de forma indireta acaba sendo um grande atrativo, gerando um diferencial e cenas interessantes

Pontos Negativos
• Near e Mello serem a mesma pessoa, apesar de tal alteração servir para diferenciar mais Near de L, acaba por sendo algo um tanto complicado e que pode gerar uma má recepção em fãs mais saudosistas.
• Visual de baixo orçamento, com efeitos simples ao qual diminui a imersão devido a baixa qualidade visual.

Nota: 8.0

%d blogueiros gostam disto: