414 views 1 comment

FIFTH HARMONY | Crítica do álbum autointitulado

by on agosto 26, 2017
 

Depois de passar por tempos de glória e alguns problemas, a Girl Band mais polêmica da indústria retorna para mais um álbum. Dessa vez, vetando definitivamente os lembranças de que Camila Cabello haverá passado por elas… e o problema é: deu certo?

Qualidade e sincronia são e sempre serão as palavras-chave para descrever cada faixa das meninas até aqui, contando com mais de quatro faixas explodindo nas rádios e ganhando as premiações pelo mundo. Mas nem tudo que é bom, dura pra sempre.
O problema principal desse álbum é justamente a repetição, que usa e insiste em linhas melódicas que caem no gosto da garotada (aparentando assim ser o público-alvo da produção); junte-se a isso o fato de que nem todas elas estariam completamente confortáveis cantando — isso é sentido em músicas que precisam demonstrar a capacidade de grupo — então é natural que alguma voz acabe se perdendo por diminuição de tom.

Mesmo com tudo isso, a falta de Camila Cabello é sentida de cabo a rabo. Sua entonação fina garantia a força das meninas, que agora contam ainda com uma ótima inflexão, mas infelizmente nos acostumaram errado.
Mas alguém que pense que isso fecha o álbum com apenas problemas, está completamente enganado. A graça de cada faixa é mostrar a superação da perda, e cada uma delas sabe completamente o que está fazendo — além de executar a tarefa de segurar o fronte de fãs com maestria: o álbum laçou seu público, que dança e canta a cada música.
As letras se mantém na mesma fórmula: apelação sexual, ainda que acabe sendo esquecida com uma batida envolvente e vozes que ecoam na cabeça por dias e superação pessoal — aquela cuja letra faz seus fãs chorarem à leitura.
A indústria da música pop se renova a cada dia, acompanhando seus consumidores e admiradores, mas nesse caso é muito mais “Fazer por nós” do que “Fazer para eles”. Resta esperar se essa qualidade e sincronia irá perdurar por muitos anos para elas.

“Fifth Harmony” está disponível no ITunes e em vários serviços de Stream.