Curiosidades
928Visualizações 2comentários

CAPITÃO MARVEL | O segundo campeão do Mago Shazam do Universo DC Comics !

Poron Abril 11, 2017
 

Shazam, conhecido como Capitão Marvel até 2011, é um super-herói fictício de histórias em quadrinhos, inicialmente publicado pela editora Fawcett Comics e posteriormente adquirido pela DC Comics. Criado em 1939 pelo roteirista Bill Parker e pelo desenhista C. C. Beck, o personagem apareceu pela primeira vez na revista Whiz Comics #2, lançado em fevereiro de 1940, durante a era de ouro dos quadrinhos. Com uma história que envolve uma fantasia adolescente, Capitão Marvel é o alter ego de Billy Batson, um jovem que trabalha como repórter de rádio e foi escolhido, devido a sua bondade interior, para receber os poderes do Mago Shazam, a fim de preservar a justiça e a paz no Universo.

Sempre que Billy fala o nome “Shazam”, ele é instantaneamente atingido por um raio mágico que transforma-o em um super-herói adulto com poderes sobre-humanos (e vice-versa, uma vez que o personagem pode voltar a forma infantil da mesma forma). Os poderes do Capitão Marvel são oriundos de seis heróis lendários que lhe concedem tais características — sendo eles, Salomão (sabedoria), Hércules (vasta força física), Atlas (resistência, invulnerabilidade), Zeus (poderes mágicos), Aquiles (coragem) e Mércurio (velocidade, capacidade de voo).

Vários amigos e membros da família, como Mary Marvel pode compartilhar com Billy seus poderes e tornar-se eles próprios.

O Capitão Marvel é designado, pelos próprios deuses que lhes concedem os poderes, como o Campeão da Humanidade. Desde 2011, quando a editora DC Comics reformulou todos seus personagens, o Capitão Marvel passou a se chamar (no âmbito oficial, de forma definitiva) simplesmente de “Shazam”.

Resultado de imagem para mago shazam e billy

 

Por que o Capitão Marvel pertence à DC?

Porque o personagem surgiu antes de a Marvel Comics existir, e foi eventualmente comprado pela DC.

O primeiro Capitão Marvel foi criado em 1939 pela finada Editora Fawcett. O nome do herói era uma contração da palavra “Marvelous” e seus poderes incluíam superforça e supervelocidade. Mas o que o tornou popular era o fato de o seu alter ego ser uma criança, Billy Baxton, que se transformava no herói gritando “Shazam!”

O Capitão Marvel ficou tão popular que, em 1941, a DC processou a Fawcett, alegando que o herói era uma cópia do Super-Homem. O processo durou 12 anos e levou a Fawcett à falência. Entre 1953 e 1973, quando a DC finalmente comprou os direitos do personagem, a Marvel Comics (criada em 1961) já havia inventado o seu próprio Capitão Marvel e registrado o nome como título de revista. Isso obrigou a DC a publicar as histórias do seu Capitão Marvel, o original, em uma revista chamada Shazam!

capitao marvel

Crise de identidade

Veja as muitas encarnações de Marvel

Anos 40-50O Capitão Marvel da Fawcett

Anos 60 – Capitão Marvel da Marvel Comics

Anos 70 – A revista Shazam!, com o Capitão Marvel da DC

Hoje – Capitão Marvel da DC em uma Shazam! de 2011

 

Shazam! Os 75 anos do Capitão Marvel

No início da década de 1940, as revistas de histórias em quadrinhos começavam a iniciar sua ascensão apoteótica no gosto dos jovens leitores americanos. Dois anos antes, o primeiro super-herói dos quadrinhos, Superman, havia ganho os ares da América, abrindo o caminho para legiões de outros com poderes cada vez mais mirabolantes.

Aquele que mergulharia mais fundo no imaginário popular, no entanto, só apareceria no segundo número da revista Whiz Comics, publicada pela editora Fawcett, sendo colocado em circulação em fevereiro de 1940. Nele, surgiria pela primeira vez um super-herói de roupa totalmente vermelha, com uma capa amarela curta e um relâmpago dourado desenhado no peito do uniforme, tendo sua imagem física moldada na do ator Fred MacMurray: o Capitão Marvel. Na realidade, seu nome seria inicialmente Capitão Trovão, mas foi modificado para Marvel pouco antes do lançamento da revista.

O novo herói tornou-se logo um enorme sucesso, rapidamente ultrapassando em vendas o criador do gênero. E isso foi bastante lógico. Enquanto proposta temática, ele era muito mais criativo e interessante que seu predecessor. Nas histórias do Capitão Marvel, a arte caricaturesca de Charles Clarence Beck casou muito bem com o roteiro original de Bill Parker, que trazia elementos mágicos, míticos mesmo, até então ainda não explorados no universo dos super-heróis. Mesmo quando Parker abandonou a série e foi substituído por outros roteiristas, dentre os quais se destaca o prolífico escritor Otto Binder, responsável pelo roteiro de mais da metade das histórias do Capitão, essa relação de complementaridade jamais deixou de existir.

Considerado digno por um antigo Mago, sempre que o jovem Billy Batson pronuncia a palavra “SHAZAM” é atingido por um raio mágico que o concede os poderes e habilidades dos seis sábios, tornando-se o Mortal Mais Poderoso da Terra!

 

A gênese do herói é simples: um dia, o jovem Billy Batson, um pobre órfão que trabalhava como jornaleiro, estava vendendo seus jornais no metrô da cidade quando uma figura misteriosa o chamou e mandou que o seguisse por um túnel. Lá, Billy se viu diante de paredes com estátuas horrorosas que representavam os sete pecados capitais. Passando esse corredor, o jovem chegou a uma grande câmara, na qual, sobre um pomposo trono de pedra, estava sentado um ancião de longas barbas brancas. O velho apresentou-se como Shazam, um antigo mago egípcio que havia lutado contra as forças do mal desde tempos imemoriais e que agora buscava um sucessor. Billy deveria assumir o seu lugar. Assustado, o garoto perguntou-lhe como poderia fazer isso e o mago ordenou que pronunciasse seu nome. Ao gritar pela primeira vez a palavra “Shazam”, um relâmpago, acompanhado do som de um poderoso trovão, atingiu Billy Batson – e ele se transformou no mortal mais poderoso da Terra.

Resultado de imagem para mago shazam e billy

Resultado de imagem para mago shazam e billy

O Capitão Marvel possuía os poderes de uma miscelânea de personagens míticos e históricos, cujas iniciais, em acrônimo, formavam a palavra mágica Shazam: de Salomão, recebeu a sabedoria; de Hércules, a força; de Atlas, o vigor físico; de Zeus, o poder; de Aquiles, a coragem; e, de Mercúrio, a velocidade. No entanto, mesmo transformado em um hercúleo personagem, ele ainda trazia consigo muito da inocência do jovem Billy, uma aparente contradição que talvez tenha representado a raiz de todo o seu fascínio para os leitores. Quem, entre os milhões de jovens que se deliciaram com sua leitura desde o seu início – entre os quais se inclui o autor deste texto -, jamais se viu gritando a palavra mágica e secretamente acalentando a esperança de que um raio o transformasse no Capitão Marvel?

Mas o sucesso do personagem não se deveu apenas a esse aspecto de identificação de seus jovens leitores. Em muito, colaboraram também as bem humoradas histórias elaboradas por seus roteiristas, principalmente Otto Binder, a arte característica de C.C. Beck e uma impressionante galeria de vilões criada especialmente para enfrentá-lo, uma das melhores que já povoaram os quadrinhos (o único super-herói que rivaliza com ele, em termos de originalidade de seus inimigos, é com certeza o Batman). Dos adversários do Capitão Marvel, dois se destacam: Thaddeus Bodog Sivana, o Dr. Sivana (no Brasil, numa escolha muito mais feliz que o nome original, traduzido por Dr. Silvana… ), descrito como o cientista mais maluco do mundo, que deu ao Capitão Marvel seu apelido mais famoso, o de Big Red Cheese; e Mr. Mind (Sr. Cérebro, no Brasil), um vilão misterioso que apenas depois de muitos anos se descobriu ser, na realidade, uma minhoca verde de óculos, que se comunicava utilizando um amplificador de voz. Hilária.

Isso, sem contar coadjuvantes pitorescos como Tawky Tawny (em português, batizado como o Sr. Malhado), um tigre falante, os Lieutenants Marvel, o Uncle Marvel e os outros dois membros da chamada Marvel Family, Mary Marvel e Capitão Marvel Jr., que não ficam devendo em nada ao chefe da família e mereceriam uma matéria só para eles. Tudo isso fez do Capitão Marvel o maior sucesso editorial da década de 40, originando vários títulos de revistas, programas de rádio, seriados no cinema e uma variedade de produtos que sempre encontravam ávido e sedento público consumidor.

Mas, infelizmente, muito mais que a genialidade dos personagens, o que move o mercado de quadrinhos são as perspectivas comerciais que os envolvem. E isso, muitas vezes, gera as suas vítimas. O Capitão Marvel foi talvez a pior delas. E a mais triste também. Desde seu início, suas vendas bateram de longe as de seu maior concorrente, o Superman. Na década de 40, o primeiro chegou a vender 2 milhões de revistas mensais, enquanto o segundo, em seus momentos de pico, em pouco ultrapassou mais de 1 milhão e meio. Assim, em 1941, a National Periodical, nome pelo qual era então conhecida a DC Comics na época, iniciou um processo judicial contra a editora do Capitão Marvel, argumentando que este representava um plágio descarado do Superman. A batalha judicial prolongou-se durante anos, encerrando-se em 1953 com um acordo proposto pela Fawcett, que havia decidido, devido às baixas vendas de sua revista, abandonar a publicação de histórias em quadrinhos e dedicar-se a outras atividades. Assim, nunca se soube qual seria a decisão final da justiça americana a respeito da questão. Mas, para os milhões de leitores que se haviam deliciado com as aventuras do personagem durante a década de 40, isso era irrelevante. Eles já haviam consagrado sua originalidade.

Devido a esse acordo, o Capitão Marvel mergulhou no limbo durante o restante dos anos 50 e todos os anos 60 no mercado americano, retornando a ser veiculado somente durante a década de 70. No Brasil, no entanto, ele foi republicado normalmente durante os anos 60, pela Editora Rio Gráfica, do Rio de Janeiro. E, no Reino Unido, teve até um substituto, Marvelman, atualmente conhecido como Miracleman, e que tem todo um histórico jurídico por si só…

Em 1973, a DC, editora responsável por sua retirada extemporânea de cena, adquiriu os direitos do personagem e retomou sua publicação nos Estados Unidos. No entanto, a nova revista teve de se chamar Shazam, porque a agora Marvel Comics era a detentora da marca Captain Marvel.

Quando retornou, o personagem era ainda desenhado por seu maior ilustrador, C.C. Beck, que se manteveà frente do título durante apenas nove números e por pouco tempo conseguiu dar continuidade às características anteriores do herói. No entanto, isso seria modificado posteriormente, com a publicação de outras histórias, a incorporação do personagem ao Universo DC e, finalmente, a hecatombe quadrinhística proporcionada por Crise nas Infinitas Terras, que consagrou a mania da DC de mudar a origem e muitas vezes as características de seus heróis, de forma a adaptá-los a suas estratégias editoriais.

Em anos recentes, algumas propostas inovadoras buscaram dar ao Capitão Marvel um merecido destaque, como aconteceu no título Power of Shazam, escrito e desenhado por Jerry Ordway, e na minissérie O Reino do Amanhã, de 1996 – em que um Shazam controlado por Lex Luthor dá o troco no Superman com o impactante traço realista de Alex Ross.

 

 

No entanto, é triste reconhecer que o ex-Capitão Marvel – que desde 2011, com o relançamento dos Novos 52, é oficialmente conhecido apenas como Shazam na DC – hoje não passa de um personagem de segunda categoria, a quilômetros de distância do mortal mais poderoso do mundo proposto por Parker e Beck. O último, responsável pela versão gráfica definitiva do herói, consagrou um estilo claro e simples que facilitou o trabalho dos desenhistas que o seguiram. Infelizmente, seu contato com o herói não teve continuidade no período DC, sendo rapidamente encerrado devido a desentendimentos com os editores.

Charles Clarence Beck, depois de um período de merecida semi-aposentadoria na Flórida, faleceu em 22 de novembro de 1989. E agora a Warner Bros. e a DC planejam levar Shazam – e um dos seus principais antagonistas, o Adão Negro – aos cinemas. Vamos aguardar…

 


Poderes e Habilidades!

Quando o jovem Billy Batson fala o nome do mago, um raio mágico carregado com o poder dos sábios transforma Billy no herói adulto, Capitão Marvel. Como o Capitão Marvel, ele é possui a sabedoria de Salomão, a força de Hércules, o vigor de Atlas, o poder de Zeus, a coragem de Aquiles e a velocidade de Mercúrio.

Figura mitológica Atributo Aplicações
Salomão Sabedoria A Sabedoria de Salomão se manifesta na forma de conselhos que o Capitão ouve mentalmente. Este aspecto também permite traduzir línguas extintas, como hieróglifos.Com a sabedoria de Salomão,Capitão Marvel também pode construir estruturas e mecanismos extremamente complexos.
Hércules Força A força de Hércules confere ao personagem uma das maiores e mais extensas forças físicas das HQs. Com ela, Capitão Marvel consegue erguer corpos com massas dantescas , e destruir materiais extremamente resistentes. Em Power of Shazam #46, foi mostrado que uma queda de braço entre o Superman e Capitão Marvel durou horas mediante um contesto em Fawcett City, e poderia não chegar a um vencedor se Capitão Marvel Jr. e Mary Marvel não tivessem se transformado em suas contrapartes poderosas, dividindo o poder de Shazam. Quando o herói era propriedade da Fawcett Comics, o Capitão Marvel podia mover e destruir planetas e asteroides, carregar quantidades de massa sem limites estabelecidos
Atlas Vigor O vigor de Atlas concede a invulnerabilidade ao corpo do herói, e vasta resistência a venenos e a capacidade de poder sobreviver ao vácuo do espaço. Algumas histórias sugerem que o poder de Shazam também concede incrível longevidade, uma vez que Trovão, a sucessora do poder de Shazam no século XXX, recebeu seus poderes dum envelhecido Capitão Marvel; e o próprio detentor original dos poderes, o mago Shazam, possui 10 mil anos de idade, já que nascera na época em que a Humanidade ainda era uma raça nômade. Numa aventura da Fawcett Editora, o Capitão Marvel resiste a explosão de uma bomba dezesseis milhões de vezes mais poderosa que uma bomba atômica.
Zeus Poder Por pronunciar a palavra “Shazam!”, ele pode conjurar um relâmpago mágico de Zeus a fim de mudar de Billy Batson para Capitão Marvel e vice-versa.

Este relâmpago não lhe causa dano, embora oponentes que estejam no raio de ação do mesmo possam ser feridos. Também já foi mostrado que ele pode fazer pequenas alterações em sua aparência por usar o poder de Zeus: certa vez, a fim de poder abrir uma conta no banco, ele se disfarçou como seu pai usando seus poderes, podendo também lançar relâmpagos,raios, como ataque.
Aquiles Coragem A coragem de Aquiles permite a ele superar ao mais intenso e vasto panico ou medo.
Mercúrio Velocidade Permite ao Capitão Marvel correr e voar a velocidades próximas a velocidade da luz.

OBS.: As figuras de “Atlas” e “Aquiles”, que concedem ao personagem resistência e coragem, respectivamente, e que ajudam a formar o nome “Shazam”, podem variar de posição ao formá-la, dependendo da interpretação individual, não havendo uma ordem correta, portanto.

Outros membros da Família Marvel como Capitão Marvel Jr. Mary Marvel detém os mesmos poderes, mas quando transformados em suas contrapartes poderosas, dividem o poder de Shazam. Ou seja, quando 2 membros da Família Marvel estão ativos, suas forças, velocidades, resistências, etc. caem à metade; Se 3 membros da Família Marvel estão ativos, suas forças, velocidades, resistências, etc. caem a 1/3.

 


 

Reino do Amanhã!

Como a maioria dos personagens em Reino do Amanhã, o Capitão Marvel se aposentou há anos. Na verdade, o Marvel desapareceu cedo, como era um dos heróis mais puros e nobres, foi difícil para Billy se adaptar ao mundo sombrio ao seu redor. O Capitão falou a palavra mágica pela última vez, e a vida de Billy Batson foi normal novamente. Infelizmente, dada a imaturidade do jovem Billy e suas perspectivas bastante ingênuas sobre o mundo, ele acabou crescendo com uma visão retorcida do mundo. Em uma sociedade que passou a ver super-heróis como monstros indesejáveis, Billy tem vergonha do que foi um dia, e esconde seus poderes profundamente dentro de si. O Billy adulto é um dos principais defensores dos direitos humanos, e vive de psicoses esquizofrênicas.

SPOILERS A PARTIR DAQUI!

Ele é manipulado por Lex Luthor a atacar a prisão do Superman, que tenta o parar mas não consegue. Os dois então se enfrentam, resultando na vitória do Capitão, que vence após usar seu raio repetidas vezes, porém o Superman agarra boca de Billy antes que ele possa dar o último grito, enquanto uma bomba cai sobre a área. O Homem de Aço explica que cabe a Billy decidir se ele deve ou não impedir a explosão, já que ele é ambos, humano e Super Herói. Superman então voa para parar a bomba, mas Billy o impede, gritando SHAZAM pelas últimas vezes. A bomba explode matando muitos metahumanos, mas salvando a maioria dos bons. No final, Billy fez a escolha certa, salvando a humanidade. Ele é saudado como um herói e sua capa é pendurada como uma bandeira na ONU.


Curiosidades sobre Shazam –  Não deixe de Conferir !!!

 


10 Maiores inimigos do SHAZAM

Shazam é um dos personagens da DC Comics mais famosos. Sua legião de fãs é extrema e desde o anúncio de uma possível produção nos cinemas, os fãs têm cada vez mais buscado informações sobre o personagem.

Conheça os 10 inimigos mais famosos do herói:

10- Sr. Cérebro

Sr_Cerebro

Sua primeira aparição aconteceu na revista Captain Marvel Adventures #26, em agosto de 1943. Criado por Otto Binder e C. C. Beck, foi licenciado pela DC Comics ao adquirir o universo do Capitão Marvel, que posteriormente foi rebatizado de Shazam!.

O vilão é uma centopéia do planeta Vênus, com inteligência avançada. Para se comunicar ela utiliza um pequeno rádio que está preso ao seu pescoço, além de usar óculos de grau. Possui inteligência sobre-humana e controle mental, além de suas habilidades para invenção. Temido na Terra S, ele dominava diversos planetas, graças as suas habilidades. Quando resolve atacar a Terra, ele recruta vilões de 87 mundos.

 

9- Capitão Nazista

Capitao_Nazista

Albrecht Krieger (Capitão Nazista) fez sua primeira aparição na revista Master Comics #21 em dezembro de 1941, ainda pela Fawcett Comics. Criado por Mac Raboy e Bill Woolfolk.

Criado para lutar ao lado de Adolf Hitler e o Eixo, durante a Segunda Guerra Mundial. O personagem foi alterado geneticamente e desenvolvido para ser um soldado perfeito. Capitão Nazista, possui força e resistência sobre-humana e tem poder de voar, depois de ser exposto ao gás Zyphion 227.

 

8- Ibac

Ibac

Stanley Printwhistle, criado por Otto Binder e C. C. Beck, fez sua primeira aparição na revista Captain Marvel Adventures #8, em 1942. O personagem acaba sendo salvo por Lúcifer, após tentar explodir uma ponto e ser atingido pela explosão. Ao oferecer sua alma, ele ganha uma força sobre-humana para tentar derrotar o Capitão Marvel (Shazam!). Seus poderes são conferidos pelos homens mais perversos que já pisaram na Terra: Ivan IV (Terror), Borgia (Astúcia), Átila (Ferocidade) e Calígula (Crueldade).

 

7- Rei Kull

Rei_Kull

Rei Kull também era um personagem da Fawcett Comics, adquirido pela DC Comics. Criado por Otto Binder e C. C. Beck, sua primeira aparição aconteceu na revista Captain Marvel Adventures #125 em outubro de 1951.

Sua inspiração veio da mistura do homens vikings e neanderthal. Usando um capacete com chifres, tanga de pele de leopardo e com uma força sobre-humana.

 

6- Magia

Magia

June Moone, também conhecida como Magia, é uma das maiore feiticeiras do universo DC.Sua primeira aparição aconteceu na revista Strange Adventures #187, criada por Bob Haney e Howard Purcell.

Seus poderes são: levitação, telecinésia, além de alguns truques místicos.

 

5- Lady Blaze

Lady_Blaze

Criada por Roger Stern e Bob McLeod. Primeiramente apareceu nas histórias do Superman, uma demônia de pele vermelha com chifres, se disfarça em Metropolis, como dona de uma boate, chamada Angelica, para tentar roubar almas. Posteriormente, aparece nas histórias do Capitão Marvel em Fawcett City, onde adota uma nova identidade, desta vez uma mafiosa. Seus planos acabam sendo frustados pelo Capitão Marvel e sua família.

 

4- Sobek

Sobek

Criado por Geoff Johns, Greg Rucka, Grant Morrison, Mark Waid, Keith Giffen e Pat Olliffe em 2006, fez sua primeira aparição na revista 52 #26. Durante o arco “A Noite mais Densa”, publicada pela DC Comics, o personagem foi reanimado como membro da Corporação dos Lanternas Negras.

 

3- Lorde Satanus

Lorde_Satanus

Em janeiro de 1982, um novo vilão seria criado por Marv Wolfman e Curt Swan para ser inserido no universo do Capitão Marvel. Lorde Satanus, é irmão da Lady Blaze, apresentada posteriormente no universo da editora. Após perder o domínio do Inferno para sua irmã, ele resolveu se esconder na Terra, se disfarçando de Collin Thornton, o editora da revista Newstime. Vilão presente nas histórias do Superman, também já deu muito trabalho para o Shazam.

 

2- Dr. Silvana

Dr_Silvana

Dr. Silvana, foi o primeiro inimigo do Shazam nos quadrinhos, ainda como Capitão Marvel. Sua primeira aparição aconteceu na revista Whiz Comics #2 em fevereiro de 1940, criado por C. C. Beck e Bill Parker. Ao longo dos anos, o personagem foi reformulado assim comoShazam, mas ainda é lembrado pelos fãs.

Criador do Suspendium, um elemento capaz de colocar qualquer herói em animação suspensa, inclusive Shazam. A invenção do personagem, foi utilizado como explicação da DC Comics para o personagem nunca ter envelhecido desde suas estreia.

 

1- Adão Negro

Adao_Negro

Adão Negro, um dos mais importantes inimigos do Shazam, surgiu cinco anos após a primeira aparição do herói nos quadrinhos. Sua primeira aparição aconteceu na revista The Marvel Family #1, em dezembro de 1945.

O personagem foi um dos primeiros detentores dos poderes do Mago Shazam, ainda no Egito Antigo. Teth Adam (Adão Negro), acabou se deixando ser seduzido pelo poder que recebeu e acaba exilado em outra dimensão pelo Mago Shazam.

 


Shazam no DCEU

Novo filme da DC “Shazam” será dividido em duas partes, e vilão Adão Negro terá filme solo
shazam-2

Saiba mais sobre o novo filme de super herói que está por vir.

O novo filme da DC, Shazam, será dividido em 2 longas, e Dwayne Johnson (The Rock) interpretará o vilão Adão Negro no filme solo do Vilão. (quem sabe contando a sua história de como se tornou um vilão, né?).

blackadam-2

Com previsão de estréia para abril de 2019 o Vindouro filme do Shazam será estrelado por Zachary Levi no papel do herói e dirigido por David F. Sanberg.

Billy Batson é um jovem considerado muito digno pelo Mago Shazam e, ao citar seu nome, um raio atinge Billy e ele se transforma em um super-herói adulto com poder de vôo, com a sabedoria de Salomão, a força de Hércules, a resistência física de Atlas, com os raios mágicos de Zeus, a coragem de Aquiles e a velocidade de Mercúrio (Shazam!).

shazam-3

Mas ganhar o poder dos deuses significa herdar seus inimigos também. Com as habilidades do mortal mais poderoso do mundo, Billy tem que lutar com ameaças mágicas, bem como sua própria ingenuidade jovem. Para realmente aproveitar seu poder, esse órfão que sempre mantém as pessoas à distância tem que aprender o que realmente é a família.

shazam-4

O jovem Billy tem 1,52 metros de altura e 56 quilos, porém, ao se transformar em Shazam sua altura passa a ser de 1,83 metros e seu peso dobra para 112 quilos. Sua cor de pele, dos olhos e do cabelo se mantém as mesmas em ambas as versões. Sua aparência foi baseada na do ator Fred MacMurray, um ator americano muito popular na época. O quadrinho fez muito sucesso na era de ouro (1940) chegando a competir acirradamente com o Homem de Aço.

shazam-1

 

Adão Negro

O maior inimigo de Shazam é basicamente a versão maligna do próprio Capitão Marvel. Adão Negro foi criado em 1945 por Otto Binder e C.C. Beck, e desde então vem causando muita dor de cabeça para Billy Batson. No Egito Antigo, o príncipe Teth-Adam, filho de Ramsés II era um jovem justo e bom.
Ele foi escolhido pelo primeiro Mago Shazam para se tornar seu sucessor e usar seus poderes para combater o mal e preservar a paz. Teth assumiu a identidade de Adão Negro, mas logo acabou corrompido pelo poder.

Assim como Billy Batson, Teth-Adam recebe seus poderes ao gritar a palavra Shazam! Mas diferentemente do herói, que tem seus poderes concedidos pelas Divindades Gregas, os poderes do vilão são canalizados de Divindades Egípcias: Shu (resistência e vigor), Hórus (velocidade e vôo), Amon (força), Zehuti (sabedoria), Aton (poder) e Mehen (coragem). Além disso, Teth possui muito mais experiência que Billy e é praticante de certos tipos de magias, mesmo quando não está transformado.

Agora fica a pergunta: Acha que esse filme da DC Comics tem chance de ser bem sucedido? Apesar de não serem personagens muito conhecidos pelos jovens de hoje, acredito que tem potencial sim de ser um grande investimento. Tendo em base personagens da Marvel que também não eram tão conhecidos como Doutor Estranho e Homem Formiga e que faturaram bastante nas bilheterias do Brasil.

 

GUIA DE LEITURA

(Via HQ Ultimate)

 

**Informações dos sites abaixo:

Legião dos herois

Wikipedia

Omelete

gibis e hqs

Mundo Estranho

Garotas Geeks

Blog combo pop

  • Raphael Miguel da Silva

    Show.Muito bom mesmo.Estava procurando uma matéria mais completa sobre o personagem e encontrei.Parabéns,muito bom mesmo.

    • Juliana

      Valew Raphael, muito obrigada pelo elogio, nos motiva muito a continuar fazendo de outros personagens