Abra seu coração para Preacher

A DC tem expandido seu universo de séries para todos os níveis, o que antes ficava restrito a seriados de heróis(Vide The Flash, Arrow, Supergirl, Smallville entre outros), passou a arriscar em um linha não tão conhecida, o Universo Vertigo.
Sim, eu sei, a DC/Vertigo possui nomes famosos como Hellblazer (Constantine) e Sandman, porém outros nomes do mesmo selo não haviam sido explorados em outras mídias até o presente momento.
Começamos com a vindoura série Izombie, que hoje é uma das principais audiências do canal americano The CW, que mistura humor com violência e sangue. Na mesma linha tivemos a série Lucifer, inspirado em um personagem que outrora fora criado para o universo de Sandman (Que devido ao seu sucesso ganhou uma revista própria logo depois). Embora tenha seguido uma abordagem distinta do material original, Lucifer conseguiu conquistar diversos fãs, pelo seu tom de humor misturado a sua abordagem filosófica e um tanto quanto crítica de fatos da sociedade humana.

Preacher-poster-classic-cover-1
Dominic Cooper interpreta o Pastor Jesse Custer em Preacher

E essa semana tivemos a grande estreia de Preacher! Inspirado na HQ de mesmo nome e produzido pelo canal AMC(Mesma produtora de sucessos como: Breaking Bad, MadMan e The Walking Dead), a série veio para completar o leque de tonalidades das atuais séries da DC. Como assim? Pegando uma declaração que Geoff Jhonns(Supervisor do Universo extendido DC), a DC hoje, pelo menos nos cinemas, vai buscar diversificar a sua fórmula em filmes, isto é, haverão filmes mais sombrios, outros com tonalidade mais humorística, política, mística e alguns que poderão fazer uma mescla desses tons. E pelo que foi mostrado até agora, as séries irão seguir algo semelhante.
Ao contrário de outras séries da DC, Preacher chegou com um episódio piloto eletrizante. Embora tenha se distanciado um pouco da HQ na qual foi inspirada, a sua essência permanece, com certa atualização para os dias atuais. (PS: Os próximos parágrafos poderão conter spoilers da HQ, se você não conhece, leia por sua conta em risco).

Na HQ, a entidade Gênese, fruto de uma relação proibida de um anjo com demônio, escapa dos céus e vem a terra possuindo o Pastor Jesse Custer durante um culto. A energia gerada pela possessão de Jesse gera uma explosão que destrói toda a igreja, matando todos que ali se encontravam(O que mais tardiamente traz a atenção das autoridades americanas e consequentemente, problemas para Jesse).
O piloto segue uma linha diferente, fazendo uma apresentação breve de Gênese chegando a terra possuindo um pastor Africano. Pelo que ficou subentendido, Gênese passou a possuir diversos líderes religiosos ao redor do mundo (Até mesmo Tom Cruise, eita), porém todos eles morriam pouco depois com os seus corpos explodindo, literalmente. Talvez fosse apenas um teste da Gênese, a fim de chegar naquele que seria o “escolhido”.
Vimos também uma entrada magnífica de dois grandes personagens, Tulip e Cassidy. Tulip mais mortal do que nunca, fazendo jus a sua versão badass das HQs (Embora não tenha seguido o mesmo visual) e Cassidy, com seu humor ácido e sede por sangue, que juntos, prometem ser grandes aliados de Jesse na sua jornada que está apenas começando.
E claro, conhecemos o AssFace(Ou cara de Cu), filho do xerife Root, que terá grande importância no decorrer da série.
O primeiro episódio serviu mais para apresentar os personagens para o grande público, aquele que não conhece a história pelas HQs e fez isso de forma incrível. Vimos Jesse com um dilema sobre ser ou não aquilo que o povo precisa, chegando a questionar se Deus realmente ouvia as preces de seus filhos. Tal dilema leva o pastor a programar um culto na qual iria anunciar a sua desistência da vida religiosa, porém, um dia antes, na igreja, durante a noite, após questionar Deus em uma oração e literalmente mandar o mesmo se foder, Jesse é possuído por Gênese.

Jessie possuido
Diferente da série, na HQ a entidade Gênese causa uma grande destruição no momento em que possui Jesse

Embora não tenha sido tão destrutivo quanto a versão das HQs, tal evento faz com que Jesse repense sobre a decisão de abandonar a vida de pastor. Conforme na história original, Gênese concede um poder especial ao seu hospedeiro, a capacidade de fazer qualquer pessoa fazer o que você quiser apenas dando uma ordem. Isso fica claro quando Jesse pede para um de seus fiéis contar a verdade para a mãe e abrir o coração para ela, o que acaba acontecendo de forma literal no episódio. Aliás, existem diversos momentos na HQ, onde as ordens de Jesse são levados na forma literal (MiniSpoiler a frente), o Xerife Root por exemplo, vai experimentar isso da pior maneira possível.

Xerife Root
Xerife Root, que na série é interpretado pelo ator W. Earl Brown

Ao final temos um Jesse mais ligado à vida religiosa, prometendo ser um exemplo para o povo e a chegada do Agente Secreto do Governo Fiore informando que o que estão procurando está lá. Isso pode dar uma pista de quem será um dos primeiros vilões que a trindade de Preacher(Jesse, Cassidy e Tulip) irão enfrentar.

Santo dos Assassinos
O Santo dos Assassinos, um dos maiores vilões de Preacher poderá aparecer apenas na segunda temporada da série

O que esperar da série?

Então, segundo informações dos produtores, a primeira temporada promete terminar onde a HQ começa. Como assim?
A primeira temporada possivelmente vai se focar mais na construção dos personagens, a forma como Jesse vai lidar com seu novo “dom”, uma possível perseguição dos anjos atrás de Gênese, muito sangue e violência( Ohh Yeahh) e pode terminar com a primeira página da HQ, mostrando Jesse, Tulip e Cassidy reunidos em uma lanchonete planejando a sua jornada em busca de Deus. E claro, é provável que o Santo dos Assassinos só dê as caras na próxima temporada.

Jessie Cassidy e Tulip
Resumindo, vale muito apena acompanhar a série, ainda mais para você que é fã do Universo Vertigo, e claro, da HQ em questão. Se você não é tão fã de super-heróis e busca por algo mais pesado, abra seu coração para Preacher.

Raysom

Bacharel em Administração, DCnauta de coração, empreendedor viciado em chá, guitarrista aposentado, co-fundador da DC Brasil Club, Sindicato Nerd e Marvel Brasil Club.

%d blogueiros gostam disto: