Conheça Victor Stone, o Ciborgue

Hora de conhecermos este que é um personagem bastante aguardado pelos fãs, sobretudo pelo sucesso recente nas telas. Um homem negro, envolto em tecnologia e um super-herói. Afinal, quem é o Ciborgue?

Quem é?

Victor “Vic” Stone, criado pela dupla Wolfman-Pérez (sim, a mesma da Crise), é de 1980. É filho de Silas Stone e Elinore Stone, que são retratados como cientistas que utilizam o próprio filho como cobaia para testes científicos, voltados ao aprimoramento de inteligência. Porém, Vic sempre se sentiu bastante incomodado com este tipo de experimento: as atitudes de seus pais só não o surpreendiam mais do que chateavam. Eis o primeiro fato relevante sobre Vic e que deve ficar claro desde já: enquanto a inteligência é um atributo que muitos de nós crescemos desenvolvendo, nós a queremos de forma absolutamente natural. Mais do que se orgulhar da sua inteligência, te orgulha saber que ela é sua, desenvolvida por ti, certo? Pois é… mas não era bem assim que as coisas funcionavam para a família Stone. Ele então sofreu influência de Ronald “Ron” Evers, um amigo de infância que costumava fazer todo tipo de coisa errada em busca de sobrevivência. E isso fez com que ele buscasse por vezes a melancolia e a revolta, inclusive optando prioritariamente por atividades atléticas, as quais seus pais desaprovavam.

A partir daí a origem do Ciborgue vai variar em alguns pontos, a depender de onde obtivermos os fatos:

  1. victorgin
    Victor fica horrorizado ao perceber o ocorrido com o corpo. CLIQUE PARA AUMENTAR

    Na origem citada dos anos 80, houve um acidente na sede da S.T.A.R. Labs na qual Silas, o pai de Vic, trabalhava. Neste dia, ele e Elinore trabalhavam em experimentos interdimensionais. Como resultado, uma criatura protoplásmica apareceu no laboratório, e fez duas vítimas: Victor ficou criticamente ferido, e Elinore foi morta. Silas então usa a tecnologia disponível – a única coisa que ele poderia desesperadamente tentar utilizar – para tentar manter seu filho vivo, e consegue. Victor então tem vários reflexos em sua vida quanto a ter seu corpo ciberneticamente modificado, mas assume a personalidade de Ciborgue e passa a ser membro notável dos Novos Titãs: além de combatente, é Tecnopata (interage com todo tipo de sistema eletrônico) e provê suprimentos tecnológicos à equipe.

  1. justice_league_vol_2-5_cover-1
    Ciborgue é protagonista nos Novos 52. CLIQUE PARA AUMENTAR.

    Na origem proposta nos Novos 52 (que é a consequência imediata da saga Ponto de Ignição, de 2011), Victor é um atleta relevante e nota a ausência de seu pai numa vitória de seu time, quando Silas teria prometido ir ao jogo. Victor então pega o telefone e liga para Silas, o cobrando de ele ter perdido mais um de seus jogos. Mais tarde, Vic se dirige até S.T.A.R. Labs e encontra seu pai, enquanto os cientistas trabalham numa Caixa Materna. Eles continuam a debater sobre o assunto da ausência de seu pai, quando a Caixa Materna explode, mata vários cientistas e destrói boa parte do corpo de Victor. É aí que seu pai Silas, junto com outros cientistas, faz os preparativos e tenta salvar a vida do filho injetando nano máquinas no corpo de Victor, enquanto T. O. Morrow por sua vez insere peças robóticas no mesmo. A energia da Caixa Materna e esses itens se incorporam no corpo de Victor, que tem a vida salva, e ele toma a forma do Ciborgue. O acesso à tecnologia dos Novos Deuses põe Victor em vantagem e, logo após ajudar a Liga da Justiça contra Darkseid, ele também assume seu lugar na equipe. E isso faz com que, diferentemente da origem anterior, ele não possua vínculo com os Novos Titãs.

Equipes

Os Novos Titãs (“Teen Titans Vol. 1” no original, quadrinhos)

A DC reviveu os Jovens Titãs nas páginas da publicação DC Comics Presents #26, e conforme supracitado, foi onde Victor foi criado pelas mãos abençoadas da dupla Wolfman-Pérez. Na equipe, além de Vic ainda constariam:

newteentitansvol1-001
A formação clássica dos Jovens Titãs. CLIQUE PARA AUMENTAR.

– Ravena (Raven, no original), a filha de Trigon

– Mutano (Changeling/Beast Boy), o mesmo que fazia parte da Patrulha do Destino

– Estelar (Starfire no original), aqui na versão de Koriand’r

– Moça-Maravilha (Wondergirl), na versão de Donna Troy

– Robin (o primeiro, Dick Grayson, que mais tarde se tornaria o Asa Noturna)

– Kid Flash (Wally West, o mesmo que no pós-Crise se tornaria o Flash)

Jovens Titãs (“Teen Titans”, animação)

Um acidente teria feito Victor Stone se tornar um misto de homem e máquina (esta última compondo mais da metade de seu ser). Aqui, ele é o segundo na cadeia de comando, estando atrás apenas de Robin, sendo também o mais velho. Foi inclusive o responsável por inúmeras invenções, como dispositivos, veículos e até a Torre Titã.

Liga da Justiça (“JLA”/”Justice League”, quadrinhos)

jla-new-52
A Liga da Justiça no Novos 52, quando Victor subirá de nível. CLIQUE PARA AUMENTAR.

No Reboot denominado Os Novos 52, Ciborgue é um membro fundador da Liga da Justiça, juntamente com a Trindade – Batman, Superman e Mulher Maravilha – e com Lanterna Verde, Flash e Aquaman.

 

 

 

 

 

Os Jovens Titãs em Ação! (“Teen Titans Go! ”, não-canônico)

teen_titans_go_team_photo_by_imperial96-d6839mr
Graças às séries animadas, fãs esperam Victor em Justice League (2017). CLIQUE PARA AUMENTAR.

Extrovertido, brincalhão e expressivo, Ciborgue tem uma personalidade ainda mais adaptada ao público infantil. Ele tem uma disciplina ainda menor por combater o crime e prefere ficar relaxando em vez de ir para a batalha. A série vem fazendo grande sucesso com o público infantil e é uma das maiores responsáveis pela ansiedade em torno deste personagem.

 

 

 

Características Físicas e Habilidades
gallerycomics_1920x1080_20150826_cyb_cv2_55cceb0d8f1d31-28141728
A complexidade do corpo de Ciborgue é uma grande vantagem para a Liga da Justiça. CLIQUE PARA AUMENTAR.

Boa parte do seu corpo foi alterada por partes mecânicas avançadas, garantindo a ele força sobre-humana, velocidade, resistência e até mesmo o vôo. Além disso, é claro que, pelo fato de as estruturas serem metálicas na sua maior parte, a resistência do corpo é muito maior do que aquela humana. Tecnopata por excelência, Ciborgue pode se comunicar – mesmo numa certa distância – com todo tipo de parafernália computadorizada e digital. Seu visor eletrônico o torna capaz de observar num nível sobre-humano. Suas partes mecânicas também o conferem todo tipo de ferramentas, como ganchos, martelos, chaves de todo tipo e até mesmo um laser em um dos dedos. Bastante conhecida especialmente pelos fãs da animação, Ciborgue goza ainda de uma arma sonora – o Canhão Sônico. Mesmo uma tecnologia de autorreparo é algo que o Ciborgue consegue ter e ainda fazer evoluir.

Relacionamentos
marcy_reynolds_001
Marcy Reynolds. CLIQUE PARA AUMENTAR.

Victor é solteiro, embora tivesse uma namorada, Marcy Reynolds, antes de se tornar o Ciborgue (que o rejeitou por conta dos implantes). Ele não tem boa relação com os pais. Pode-se dizer inclusive que ele culpa Silas por ter dado a ele o tratamento que deu antes do acidente, e mesmo o que Silas fez para salvar a vida do filho; de imediato, Victor ficou horrorizado com suas partes mecânicas. Fez um amigo de infância, Ron Evers, que era envolvido com o crime e mais tarde teria intenções oscilando entre objetivos de proteger o amigo e matar inocentes.

Nos Novos Titãs, Sarah Simms costuma ser apontada como o grande par romântico de Ciborgue. Ela é uma professora que, além de grande amiga, também o ajuda em várias situações nas tramas dos Novos Titãs. A possibilidade de relacionamento amoroso, no entanto, já foi insistentemente rechaçada pelo criador, Marv Wolfman.

Sarah Charles, uma cientista do S.T.A.R. Labs que o ajuda a se recuperar após ter suas partes cibernéticas trocadas, é outra pessoa que vê além do seu corpo metálico. Ciborgue e a dra. Charles ficam juntos por algum tempo e ela, assim como Mutano, fica tentando se aproximar de Victor enquanto sua mente permanece ausente, dadas as feridas nos acontecimentos da saga Titans Hunt.

Curiosidades

Cyberion

victor_stone_cyberion_0001
Cyberion em ação. CLIQUE PARA AUMENTAR.

Após o corpo de Ciborgue ser recuperado por uma equipe de cientistas russos, havia mais partes mecânicas do que antes. O conserto foi um sucesso, mas a mente de Ciborgue continuava necessitando de reparos. Eventualmente sua mente seria restaurada por uma raça alienígena de inteligência computacional, que também necessitava de um receptáculo no qual pudesse sobreviver. Essa raça, chamada Technis, conseguiu se fundir a Ciborgue – que passou a se denominar Cyberion – dar a ele um novo corpo e fazê-lo se conectar inteiramente ao seu planeta.

Para maiores informações, leia Novos Titãs (Vol. 1) #103, de Wolfman, Jaaska, Simons e George em 1993.

O Maior de Todos

Ciborgue, durante os eventos de Ponto de Ignição (onde a linha do tempo é severamente afetada), chega a se tornar o maior herói americano, inclusive se mantendo em contato com o presidente americano e praticando interrogatórios no interesse do povo (como de Abin Sur), ou tentando formar uma coalizão para pacificação da guerra entre os atlantes e as amazonas. Além disso, também fica claro que ele não tem aptidão para liderar e em geral não consegue a confiança dos heróis.

Para maiores informações, leia a saga Ponto de Ignição (Flashpoint), de Geoff Johns e Andy Kubert, em 2011.

Estado Líquido e o Terceiro Homem-Robô

Vic Stone era o herói conhecido como Ciborgue até que sua humanidade, em si mesmo, perderia espaço para a tecnologia residente em seu corpo. Completamente dotado disto, Victor usou tecnologia de metal liquefeita para que ele realmente parecesse mais humano do que em muitos anos. Dessa forma, assumiu a identidade do terceiro Homem-Robô.

Para maiores informações, leia a saga Reino do Amanhã (Kingdom Come), de Alex Ross, em 1996.

Em outras mídias

Animações

  • Em Superamigos: O Time de Super Poderes – Guardiões da Galáxia, ele atua como um aliado da então Liga da Justiça, mesmo tendo origem ligeiramente diferente e também não sendo um dos Titãs, tal qual na realidade Novos 52.
  • Em Mad (TV), Ciborgue aparece nos episódios 44 (onde há uma competição contra o golfinho Winter e contra o Soluço e o Banguela), 45 (numa paródia de Titanic e dos Jovens Titãs) e 46 (num musical hilário que parodia os Super Amigos; o visual dele aqui é muito engraçado e ele aparece dançando).
  • Ele tem participações ainda em DC Super Hero Girls, na série Lego da DC Comics, em inúmeras animações vinculadas à Liga da Justiça e universo DC, e no recente Justice League Action, entre outros.

Séries

  • cyborg-smallville
    Lee Thompson Young morreu aos 29 anos. CLIQUE PARA AUMENTAR.

    Em Smallville, o Ciborgue aparece no episódio 15 da 5ª temporada. Ele havia sido supostamente morto após um acidente de carro, mas ele é secretamente reconstruído pela Cyntechnics (que mais tarde seria comprada pela Luthorcorp), juntamente com outras cobaias. Victor, no entanto, foi o único sobrevivente do experimento. Lee Thompson Young, o ator que o interpretou, morreu precocemente em 2013, encontrado em sua própria casa após cometer suicídio.

 

 

Games

  • cyborg-injustice-game
    Injustice é um game onde Cyborg é jogável. CLIQUE PARA AUMENTAR.

    Ciborgue tem participação novos jogos da série Teen Titans (GBA/Consoles), aparece no trailer de DC Universe Online (Windows, PS3, PS4, XOne), é um personagem utilizável em Injustice: Gods Among Us (Android, iOS, Windows, PS3, PS4, Vita, Wii U, X360 e XOne), é um dos principais em Scribblenauts Unmasked: A DC Comics Adventure (Windows, Wii U, 3DS), e no jogo Infinite Crisis (Windows).

Filmes

  • Ele estará no DC Extended Universe (o universo expandido da DC para o cinema, também chamado de DCEU) interpretado por Ray Fisher. A exata origem de Ciborgue já foi retratada: Victor já apareceu em Batman v Superman, com seu pai Silas, em S.T.A.R. Labs, sendo recomposto por uma Caixa Materna. Além das aparições nestes primeiros filmes da DC, também planeja-se um filme do Ciborgue para 2020.

cyborglogo-166586

O que esperar do Ciborgue no DCEU?

Em Batman v Superman, tivemos a primeira impressão da versão DCEU do Ciborgue. Fisher é um ator da Broadway, e ele será tido como um membro fundador da Liga da Justiça e um personagem bastante poderoso e respeitável. Durante o especial exibido na CW, “The Dawn of The Justice League”, vimos uma entrevista rápida com o ator; Lá, ele explica que o Ciborgue terá um tanto de seu poder característico, como a tecnopatia. Além disso, essa versão do Ciborgue nem mesmo dorme: ele obtém dados em repouso, está online 24 horas por dia em todos os dias, tal qual nos quadrinhos. E isso num visual 100% montado em computação gráfica.

Espera-se boa química de Ciborgue especialmente com Flash – onde várias cenas prometem fluidez, em função da irreverência natural de Barry Allen (o Flash, interpretado por Ezra Miller), da juventude de Victor e da abordagem tecnológica que costuma fazer sucesso em filmes de super-heróis. No mais, Victor estará numa segunda linha de protagonistas, já que não se pode comparar o seu legado ao de personagens com os quais ele dividirá a tela no ano que vem (como Superman, Batman ou Mulher Maravilha). Seja lá como for, ele também tem potencial sob o ponto de vista da discussão sobre o uso da tecnologia, tão presente em nossas vidas (e um sucesso em séries como Black Mirror, no Netflix).

Apesar disso, dada a riqueza da mitologia decenauta que reveste este personagem, todo instante de brilho será lucro. Afinal, esse é o tipo de personagem que parece ter sido feito para ser retratado em um bom filme de aventura e crítica social e humana para o cinema. E ele será. Tivemos um Teaser de Ciborgue em Batman v Superman, teremos uma boa extensão de nossas impressões em Justice League (2017) e então a prova real, que certamente será seu filme solo. Até então, Cyborg é pretendido para lançamento nos cinemas em 2020.

Lidar com os limites da humanidade e da tecnologia continuará sendo um desafio. Mas um desafio divertido, na medida em que o Ciborgue permanecerá refletindo quem somos (humanos), o que poderíamos ter sido (com menos influência tecnológica) e o que poderíamos ser (a cada dia estando mais imersos nesse mundo Tech).

E quem é o Ciborgue senão alguém que não enxerga bem onde termina a veia e começa o fio?

Na real, Victor não é tudo o que estamos nos tornando na prática?


Slip Questão

Acadêmico de tecnologia, fã de séries, animes e filmes, programador, editor de vídeo, legendador, tradutor, leitor da DC Comics e guitarrista. Carioca nem sei o porquê. Mas acredita que o melhor sabor de pizza é de calabresa, que tempo bom é frio e chuvoso, e que a guitarra que toca nunca será mais importante do que a música que escuta.

%d blogueiros gostam disto: